Como ser o amante de sua própria esposa

por Gustavo Gitti 19 setembro 2007 3 comentários

Um casal infeliz. A mulher buscando amor e carinho na Internet. O homem se apaixonando novamente em uma sala de chat. O homem marca um encontro com a amante. A mulher agenda também com seu novo parceiro. Não preciso explicar o que aconteceu, né?

Isso prova o que falei neste post: “Para que trocar de parceiro se o atual não é definido e pode renascer de uma hora para outra?”.

A notícia detalhada está aqui. Em vez de divórcio, acho que eles poderiam propor um novo casamento: descartar as identidades antigas de marido e esposa e se casar como amantes. Ou melhor ainda, perceber que “nós amamos a ausência de definição do outro, não suas características marcadas e consolidadas”. Então o casamento não será entre identidades e sim entre liberdades.

Para os casais em crise, fica o aviso: seu parceiro problemático pode ser seu amante, basta que você saiba fazer surgir nele o que tanto procura em outros.

Blog Widget by LinkWithin

Para transformar nossas relações

Há algum tempo parei de escrever no Não2Não1 e comecei a agir de modo mais coletivo, visando transformações mais efetivas e mais a longo prazo. Para aprofundar nosso desenvolvimento em qualquer âmbito da vida (corpo, mente, relacionamentos, trabalho...), abrimos um espaço que oferece artigos de visão, práticas e treinamentos sugeridos, encontros presenciais e um fórum online com conversas diárias. Você está convidado.



Receba o próximo texto

3 comentários »

  • Marina

    é.. levamos os relacionamentos à sério demais e dá nisso. Falta saber brincar, falta saber procurar, esconder, aparecer, imaginar… o amor entre duas pessoas existe pra isso: pra engrandecer, pra dividir o que for, pra ser feliz!

  • Como trair sua mulher… com ela mesma | Não Dois, Não Um: Um blog sobre relacionamentos lúcidos

    [...] vezes acontece sem querer, como na história real que relatei aqui em 2007: “Como ser o amante de sua própria esposa”. Mas meu interesse é experimentar tal inversão de modo consciente e [...]

  • Juliano

    Boa Tarde!

    Se isso é necessário pra algumas pessoas tudo bem, mas eu amo demais a minha mulher e se pudesse fazer amor com ela várias vezes ao dia eu faria, amor + sexo = mistura mágica.

Deixe seu comentário...

Se for falar de seu relacionamento no comentário, seja breve, não cite nomes e não dê muitos detalhes, caso contrário não será publicado. Lembre-se que não há nenhum terapeuta de plantão.