Namorar é… (uma releitura no Twitter da famosa série “Amar é…”)

por Gustavo Gitti 27 August 2009 47 comentários

No fim dos anos 60, Kim Grove (mais conhecida pelo nome de casada, Kim Casali) desenhou algumas pequenas declarações de amor para seu futuro marido, Roberto Casali.

Ali começava a série Love is…, que continuou após a morte de Kim, em 1997, com seu filho Sefano Casali e o artista Bill Asprey produzindo novas tiras até hoje.

São memórias embaçadas e duvidosas, mas me lembro de ter visto vários desenhos da série quando pequeno, talvez em algum pano de prato, calendário ou livro de receitas na cozinha. Não descarto nenhuma opção pois creio que fizeram de tudo explorando esse casalzinho que nunca se pegava direito.

Fica o desafio ao leitor sociólogo: pesquisar o quanto Kim Casali contribuiu para a construção do imaginário amoroso atual que liga ao amor tudo aquilo que é abstrato, divino e incorpóreo, deixando a parte da carne para outras palavras, como “sexo” e “paixão”.

Amor sacana X Machismo santificado

O que seria das relações atuais se tivéssemos crescido olhando para os seguintes desenhos?

Associar os verbos amar e foder é bem melhor do que promover o machismo: “Eu te amo porque me reprimo por você, abro mão da minha liberdade e dos meus desejos, me sacrifico, sofro, perco a autonomia por você, querido”.

Além de construir uma imagem santificada (e tediosa) das relações amorosas, a série apresentava uma mulher passiva, presa e… burra. Essa visão que existe até hoje, na qual a felicidade feminina se resume a encontrar um homem lindo, inteligente e rico, sabe? Se acha que estou exagerando, assista a esse comercial da marca Melissa.

Muitos dos desenhos podem ser legais, mas deem uma olhada aqui:

Só comer pão de alho quando ele quiser, madrugar para fazer café para ele, deixá-lo ir no puteiro com os amigos e aceitar a comida que ele pedir. Genial, não? Acho que a Marjorie Rodrigues vai adorar comentar esses quatro casos, ainda mais porque a autora é uma mulher!

Namorar é…

Assim que conheci minha namorada, comecei espontaneamente a escrever no Twitter uma série de mensagens iniciadas por “Namorar é…”. Digo “conheci a minha namorada” pois eu comecei a namorar antes dela, antes mesmo de saber seu nome, fato também informado pelo Twitter:

“Antes de lhe contar que ela era sua namorada, ele perguntou pelo seu nome.”

Ela logo criou um perfil e então acompanhou as mensagens seguintes. Eu chegava no trabalho com alguma lembrança nítida da noite anterior, abria a janelinha do TwitterFox, ficava uns segundos com cara de bobo e escrevia, feliz, totalmente sem senso estético para cortar as palavras melosas.

A ideia não era criticar a série “Amar é…”, mas brincar um pouco com as ações que ambos (não só um) fazem por diversão (não por sacrifício), sem o tal do “amor incondicional”, mas com desejo, com tesão mesmo.

Listo aqui fora da ordem cronológica. Talvez tenha esquecido de uma ou outra… Cada mensagem esconde uma história – espero que não seja só do meu namoro.

Namorar é… esquecer tudo, do nada, como se não houvesse passado algum, só para fazer caber na memória as cenas da noite de ontem.

Namorar é… ter pra quem entregar aquele presente simples que você sabe que faria qualquer mulher feliz, mas que não queria dar pra uma amiga.

Namorar é… consultar a agenda de dança porque música, teatro, cinema, exposição e restaurantes já foram usados como desculpa para vê-la.

Namorar é… aprender a arte de chegar atrasado e até não ir em peças, shows e festas, deixando morrer com gosto o ingresso na carteira.

Namorar é… amar silenciosamente no escuro, sem nenhuma garantia de que o outro realmente está perto de você.

Namorar é… fazer uma compra adicional toda semana, levando só damascos, castanhas, queijos, chocolates e vinho (ok, água sanitária também).

Namorar é… se perder em palavras, jogos de linguagem, metáforas, gestos, imagens, cenas. Confundir arte e vida, ator e personagem.

Namorar é… sorrir enquanto ela decide com qual roupa vai sair, pois você sabe que ela fica mesmo linda quando se veste com seu lençol.

Namorar é… ignorar o elevador e subir 6 andares de escada só porque demora mais, não tem câmera e é mais “divertido”.

Namorar é… ter um motivo para ir ao show do Radiohead MUITO mais importante do que o próprio Radiohead.

Namorar é… se assustar ao ver brincadeiras e ideias malucas virando realidade. “Vamos…?”. Basta o outro dizer “Sim”. Basta isso.

Namorar é… parar, realmente parar. Não fazer nada (nem mesmo nada fazer). A dois, claro.

Namorar é… acordar sozinho com um único pensamento: “Por que mesmo eu não a chamei para dormir aqui?”.

Namorar é… atualizar um Gdoc com anotações e links divididos em “restaurantes”, “locais para dançar”, “ideias” e “presentes”.

Namorar é… ter tempo, muito tempo. Tempo inclusive para fingir não tê-lo, se apressar e fazer caber uma noite em um minuto.

Namorar é… sonhar com uma mulher linda andando ao seu redor, acordar tentando voltar para o sonho e se dar conta que não precisa.

Namorar é… usar email, twitter, blog, sms, caderninho, espelho do banheiro e até google calendar pra deixar recado um para o outro.

Namorar é… escrever no Twitter para 1228 pessoas e ter a certeza de que somente uma entenderá.

Namorar é… continuar com as (deliciosas) one-night stands de solteiro e, depois de anos, perceber que estava saindo com apenas uma pessoa.

Namorar é… dar Ctrl+C no link desse post e enviar para ele(a). ;-)

Blog Widget by LinkWithin

Para transformar nossas relações

Há algum tempo parei de escrever no Não2Não1 e comecei a agir de modo mais coletivo, visando transformações mais efetivas e mais a longo prazo. Para aprofundar nosso desenvolvimento em qualquer âmbito da vida (corpo, mente, relacionamentos, trabalho...), abrimos um espaço que oferece artigos de visão, práticas e treinamentos sugeridos, encontros presenciais e um fórum online com conversas diárias. Você está convidado.



Receba o próximo texto

47 comentários »

  • lorenna

    Não precisa de complemento algum. Você disse tudo e mais um pouco! Namorar é exatamente tudo que está descrito acima…

    Parabéns, Gustavo! E obrigada por esse sorriso que está no meu rosto agora! =)

  • Thaís

    [Suspiro]

  • Patrícia

    Eu que ando apaixonada, fiquei mais apaixonada ainda!

    Simplesmente apaixonante! Parabéns!!!
    farei como a Lorenna: E obrigada por esse sorriso que está no meu rosto agora! =)

  • Manu

    Deu até um aperto no coração…

  • Juuziinhaa...

    Me trouxe boas lembranças “Love is”…

  • namorada do gitti

    Mais uma frase sua que eu adoro: “É assim que se apaixona: quando ele tenta fisgá-la de longe sem ver que ela já está dentro dele e então acaba fisgando a si mesmo.”…

    Gustavo Gitti, sou louca por você! (e o resto eu falo no seu ouvido…)

  • Jazz

    Namorar é… dizer que não vai voltatr para a net, porque tem N coisas a fazer, mas voltar só porque você sabe que a pessoa ainda está lá e fazer-lhe uma surpresa.

    Ai, acho que tô namorando, mas ele não sabe.

  • Marília

    Namorar é…aparecer com um presente sem motivo ou razão, apenas pelo simples prazer da alegria emanada do outro pelo presente sem motivo ou razão.

    Adorei sua releitura. Imaginei a cena do seu sorriso na escrita de cada frase. A alegria cotidiana… Perfeito!

    =/

    Acho que estou apaixonada, mas ele nem sonha…

  • Samuel

    Muito bom Gustavo! Estava há dias esperando um novo post seu. Escreva mais, “ocupado demais” amigo! -:) Nos vemos algum dia lá no CEBB. Abraços, Paz & Luz

  • Marcia

    Amar é… ficar dias entrando no blog dele, lendo ele, sem nem mesmo ele saber… descobrir que amar vai além do toque, além do olhar, amar é apenas sentir…

    Parabéns, Gustavo!!

  • Carlos

    Acho interessante essa perspectiva….mais do que isso: necessária. É preciso mesmo que o amor ganhe carne e saia dessa de ser apenas um espírito abstrato, pairando no ar…
    Por outro lado, a compensação não deve virar fixação: se é importante que o espírito ganhe carne, devido a décadas de condicionamento babaca do tipo ‘amor abstrato’, quase medieval, tb é preciso cuidado para que a fixação na carne não se torne o fator absoluto nas relações, senão o erro cometido será o mesmo, só que oposto…

    É preciso integrar ambas as perspectivas…a nao ser que o sujeito seja do tipo tantrico, adora excessos etc e tals….mas há que ver cada um, pq existem tipos e tipos de pessoas e não é possível nivelar todas elas…

    mas é uma verdade parcial necessária e interessante!

    o comercial da Melissa é triste….devia receber multa hahaha!

  • Marcelo

    Incrível o que são as coincidências, estão falando exatamente sobre o mesmo assunto da na minha aula de inglês de ontem, onde o professor propôs um exercício, que estava no livro (então ele não deve ter lido aqui): completar a frase “love is”, e relembrou dos desenhos desse casal.
    Até me surpreendi com a frieza que as moças da turma escreveram as frases.
    “Love is…” boring, a lie, expensive.
    Vou levar esse texto na próxima aula, especialmente as figurinhas de sexo.

  • lis

    você agora me fez lembrar da minha infância…
    (eu tinha (quer dizer, ainda tenho) um álbum com essas figurinhas)

    adoro os seus textos, sempre! e este em especial me fez
    ficar com um sorriso gostoso na boca e borboletas no estômago como
    só algumas músicas do jorge vercillo me fazem sentir.
    como disse a marília fiquei imaginando seu sorriso e seus sentimentos
    ao escrever cada frase. Obrigada por dividir e transmitir suas emoções nas suas linhas.
    bjus!!!

  • Caroline

    Texto incrivelmente simples e ao mesmo tempo intenso ..
    Você conseguiu em poucas linhas expressar muitos sentimentos vividos por meros mortais apaixonados como nós que lemos seu blog ..

    Parabéns !! E que você tenha inspiração p.maiores e cada vez melhores criações .

  • Renata

    Simplismente perfeito!

  • Lucas W. Schmitt

    haha, me lembro do álbum do amar é que a minha irmã tinha!!

    “Namorar é… sorrir enquanto ela decide com qual roupa vai sair, pois você sabe que ela fica mesmo linda quando se veste com seu lençol.”

    Existe verdade maior?

  • Lila

    que fofo!
    não você, gustavo, o lucas, esse moço aí de cima, meu namorado! haha
    que ótima idéia eu tive ao apresentar seu blog a ele! haha

    mais uma vez, ótima idéia e ótimo texto!

    bj

  • Gustavo Gitti (autor)

    Lila, Lucas, eu SABIA que vocês eram namorados! Dá pra sentir de longe.

    Agora, é o seguinte: vocÊs topam uma entrevista para a série “Conversas de travesseiro”? Já publiquei muitas entrevistas masculinas e femininas, mas apenas um de casal, vejam:

    http://nao2nao1.com.br/entrevista-ian-marina-conversas-travesseiro/

    Topam?

  • Gabi

    Ai! Eu quero …
    Gitti, manda um namoro desses pra mim?
    O endereço é … : )

  • lari

    fiquei triste =/

  • Os Melhores da Semana (parte 14) | Os Amorais

    […] e meu ego grande – Síndrome da Empolgação Precoce Não dois, Não um – Namorar é O Banquinho – Pega a faca e mata Pensar enlouquece, pense nisso – Procrastinação é como […]

  • Aurora

    Ai…ai…namorar é não ter pressa e desfrutar cada momento.
    Gustavo saudades dos seus posts. bjos!

  • juliany

    Nossa, fiquei ainda mais apaixonada!

  • Meire

    Adorei seu blog, e coloquei um link dele no meu…tudo bem?

  • Herica Rocha

    Sempre ando por aqui, mas nunca tive coragem de comentar.Adicionei você no twitter, mas não mando mensagem.Não, você não me mete medo, mas de fato me assusta, pois lê meus pensamentos.Só uma pessoa até hoje, havia conseguido escrever coisas que me assuntam, o Alexandre Inagaki, ele tem a incrível capacidade de me deixar sem fala.Agora você é o segundo da lista. Mais assustador que isso foi o Ian Black lendo meus pensamentos pelo msn.

    Texto perfeito, namorado perfeito, namorada perfeita!E ainda tem gente que duvida do amor….

    P.S.:Você é real?

    Um forte abraço de uma fã ex-anômina.

  • Gustavo Gitti (autor)

    Oi Herica,

    “P.S.:Você é real?”

    Então, na verdade o Gustavo Gitti é um heterônimo que criamos, eu e Inagaki.

    Que bom que continuamos deixando você sem fala!

    Ah, é por isso que o Gustavo e a namorada formam um casal perfeito: eles não existem. ;-)

    Abração,

    Ian.

    ;-)

    Sério agora: fiquei feliz com seu comentário pois eles são amigos meus e os considero as melhores pessoas da web brasileira. Enviei por email pra eles também.

    Ei, me manda um texto desses do Inagaki que a deixou sem fala. Quero ler também.

    Abração pra ti.

  • fabiana

    eita, fiquei chocada com o comercial da melissa. vou sabotar!
    outra – eu tive o álbum de figurinhas, mas NUNCA ACHEI QUE AMAR ERA AQUILO ALI!
    hoje,
    namorar é – ir ao show de punk rock depois de horas no trabalho só pra ver os olhos deles fechando enquanto a música explode no ar e o sorriso vir de leve e a cabeça tombar pra trás…

  • alezinha

    tb acho que o Gustavo não existe ….é simplesmente maravilhoso!!

  • Estela

    queria escrever tanta coisa aqui pra demostrar o que senti quando li esse artigo… mas simplismente não consigo.. Porque o que o Gustavo escreveu é inexplicável… só se entende quando sente.E por mais que eu não tenha uma pessoa a qual possa demostrar o que “amar é…” ou que me demostre, fiquei imensamente feliz só por saber que ainda existem pessoas que pensam e sentem como eu…. abraço… Gustavo você não existe!! hehe

  • Dicas para você fazer amor usando posts, twitts e torpedos (Não2Não1 no Agora SP) | Não Dois, Não Um: Um blog sobre relacionamentos lúcidos

    […] Outra opção é fazer uma série de mensagens sobre sua relação. Eu, por exemplo, fiz a série “Namorar é…” com várias cenas da vida a […]

  • » Namorar é … - Eterna TPM

    […] texto que chamou atenção foi: Namorar é … é muito fofo (ó, um homem que é fofo!), segue um pedacinho abaixo, para ver o restante dá uma […]

  • Elen Mirian

    Olá…
    Ocasionalmente me deparo em sua página, e seus textos me levam para um lugar q sempre desejei estar… mas q ainda não conheço…!
    Gustavo, vc realmente não existe…

  • jacqueline

    Nossa..vc realmente conseguiu traduzir sentimentos muito mais que demostra-los.

  • jacqueline

    Adorei demais!

  • Pamila

    Eu Também tinha um albúm desses, e sinceramente só serviu pra me fazer virar essa tola romântica q sou….queimei o albúm e tds as figurinhas…tds essas definições de amor q ele diz é uma grande ilusão pois nínguém esta disposto a colocar em prática. abrçs…indo até o twitter…

  • M.

    Olha… eu já li esse texto umas 10 vezes, cada uma delas saboreando de uma forma diferente o que deliciosamente o Gustavo escreveu aqui.
    Lendo isso descobri que namorei muito mais do que imagina, namorei mesmo sem um pedido formal de “quer namorar comigo”, namorei sem perguntar “estamos namorando”, o mais gostoso, namorei sem a “cobrança” que muitas vezes a palavra “namoro” traz.
    Namorar é… e realmente deveria ser sempre assim… simples assim!!!
    Fiquei feliz em saber que o que vivi com uma pessoa especial que recentemente passou na minha vida, foi um namoro, afinal, acho fizemos boa parte do que está escrito ai em cima…
    E só completando, namorar é… assistir novamente um filme sem falar que já havia assistido anteriormente para não desanimar ela (ele fez isso só me contou quando o filme acabou) e nesse dia lembramos juntos das figurinhas do amar é…. ai… ai.. que saudade!

    Impossível não trazer ele no meu pensamento quando li o seu texto, acho que vou ler pela 11ª vez…rs!

    Obrigada por isso.

    Parabéns.
    M.

  • carol sacerdote

    posso chorar? de verdade? ;_;

    gustavo, voce pode existir, mas que foi mulher na vida passada e guarda na memória tudo que nós adoramos ‘ler’, isso tenho quase certeza!

    parabéns pelos textos ótimos, e parabéns pra sua namorada!

    Namorada do Gitti, qdo crescer qro um desses tb! se puder, por favor, passa a marca, modelo e ano de fabricação pra procurar um desses, por favor?

    ^^

  • Patrícia

    Não sei como cheguei aqui, mas estou apaixonada.

  • Sensacional!
    Dá vontade de amar, de namorar, de ter essa pessoa tão especial ao nosso lado… suspiros…
    Parabéns pelo texto e pelo namoro, que pelo visto é inspirador! (também quero um assim).

  • Verônica Cerqueira*

    Por um momento, eu juro, que duvidei q vc fosse um homem, e sim o pseudônimo de uma mulher …

    Parabéns.

  • Lêu

    Namorar é… tudo de bom
    aí como eu quero!!!… rsrsr
    Parabéns ficou o maximo!!!

  • Neli

    Simplesmente magnífico. Posso colocar no meu perfil do Orkut só para uma pessoa especial ler?
    Parabéns!!

  • Caah

    Ah, é por isso que o Gustavo e a namorada formam um casal perfeito: eles não existem.
    # isso é desanimador..:/
    gustavo gitti é mt muso wall! é dicil ver alguem romantico cabeça e etc como ele :).

  • amanda

    maravilhoso, desperta a vontade de namorar e de amar uma pessoa de todas as formas buscando a felicidade em conjunto…

  • ELAINE

    simplesmente lindooo, meu filho esta namorando e ele esta exatamente assim!!!!!!!!!gustavo continue apaixonado cada dia mas, continue a escrever coisas lindas pra sua amada ,e coloque aqui pra gente ler!!!
    lindo d+ da conta, Deus abençõe!!!!!

  • Paulo

    Cara me sinto Inteligente e maduro quando leio os seus textos e entendo exatamente o que vc quer dizer.

    Parabens!

  • Caique

    é verdade só ta faltando um pouco de pimenta nessas frases.

    minha opinião.

    TE AMO BRUNA PALERMO