Dinheiro, beleza, inteligência… O que atrai as mulheres em um homem?

por Gustavo Gitti 24 novembro 2009 150 comentários

pinky-brain

Nada disso. Mulher quer se sentir escolhida e vai desejar o homem que mais puder conquistar outras. Mas o que exatamente isso significa?

Não é uma questão de grana, corpo ou cérebro

“Mulher gosta é de dinheiro” é uma frase muito comum no discurso masculino, principalmente entre homens frustrados que se consideram bonitos, já fizeram alguns cursos de sedução com mestres PUA e agora, num bar, enquanto fazem piadas com o jargão, silenciosamente desistem de entender a dinâmica do desejo feminino.

Em outro canto, um nerd investidor chega sozinho em casa, depois de levar uma garota para uma restaurante caríssimo, e inveja o rosto bonito do amigo Don Juan que parece provocá-lo com sua foto do Twitter que sorri sem parar.

O ricaço bonitão, por sua vez, em algum outro restaurante, patina em total desconforto diante dos papos iniciados pela morena deliciosa à sua frente. “Hum, acho que sei do que ela está falando… Qual era mesmo a filosofia de Hume? Era algum lance sobre não sabermos se o Sol vai nascer amanhã, é isso?”. Ele está certo e poderia até brincar com sua dúvida (ainda mais com Hume), mas permanece quieto e logo desvia o assunto ao mesmo tempo em que ela desvia seus olhos para a rua, não exatamente em busca de um historiador da filosofia, mas de um homem qualquer, menos covarde, que pudesse ouvi-la e seguir a conversa.

E enfim, numa sala de reunião ali perto, os homens com a combinação perfeita: dinheiro, beleza e inteligência. Ah, sim, muito deles são traídos por não terem tempo. E se tiverem tempo, senso de humor e treparem como animais… bem, algo me diz que não será suficiente.

O que dinheiro, beleza e inteligência tem em comum?

Todos os caras que tem dificuldades em seduzir uma mulher estão parcialmente certos ao culpar a ausência de grana, boa aparência ou plasticidade mental. No entanto, a razão para isso não é o fato de que as mulheres são atraídas por dinheiro, beleza e inteligência, como se cada um dos quesitos constituísse 33% da nota final.

Na verdade, as mulheres procuram (sem saber) um homem com uma qualidade específica curiosamente presente em homens extremamente bonitos, ricos, poderosos e inteligentes. Entretanto, ela pode muito bem existir na ausência de tais atributos – em teoria, pelo menos.

Quem é esse homem tão desejado pelas mulheres? É o homem que pode escolher.

“Você é especial”

“Os amores da vida são fundados num quiproquó tanto quanto os amores terapêuticos. Quando nos apaixonamos por alguém, a coisa funciona assim: nós lhe atribuímos qualidades, dons e aptidões que ele ou ela, eventualmente, não têm; em suma, idealizamos nosso objeto de amor. E não é por generosidade; é porque queremos e esperamos ser amados por alguém cujo amor por nós valeria como lisonja. Ou seja, idealizamos nosso objeto de amor para verificar que somos amáveis aos olhos de nossos próprios ideais.”
Contardo Calligaris, em Cartas a um Jovem Terapeuta

Depois dessa citação do Calligaris, você já pode brincar com sua namorada quando ela soltar elogios:

“Você só me acha esperto, gostoso e charmoso porque quer ser amada e desejada por um cara esperto, gostoso e charmoso.”

Não só ela. Todos nós, homens e mulheres, somos mendigos absurdamente carentes de olhares. Queremos nos sentir vivos – e nada melhor para isso do que uma pessoa com olhos brilhantes ao nosso lado. Queremos ter uma existência com sentido, ser alguém especial. Um parceiro que acredite em vidas passadas, almas gêmeas e amor eterno, piscando em nossa direção, talvez dê conta do recado.

Já que nossos pais não são imortais para sustentar pra sempre nossa identidade de filho, empresas e projetos oscilam demais para manter nossas identidades profissionais, amizades se alternam, cidades se movem, os times caem para a segunda divisão, sobram duas opções pra quem está tentando ser alguém: casar e ter filhos. Marido e esposa, pai e mãe. Eis talvez as únicas identidades que podemos (com sorte) sustentar até a morte.

Está explicado porque o casamento é a nossa maior esperança de felicidade. Jogamos nosso ar dentro dos pulmões do outro (no começo, ele a deixa “sem ar”) e depois torcemos para que ninguém vá embora (no fim, ele não consegue mais respirar).

o-amor-e-cegoMas não vamos deixar nossa vida na mão de qualquer um. De que vale um elogio “Você é um gênio!” vindo de alguém com baixo QI? Pode admitir: é muito mais gostoso ouvir “Você é um gato” de uma mulher estonteante do que de uma feiosa.

Para que a gente se sinta especial, é preciso antes que nosso parceiro seja especial! Caso contrário, a gente não acredita, o encanto não pega, a mágica não funciona.

“Ela é especial” é uma das primeiras frases na fala de um homem apaixonado. O que ele esquece de dizer é o seguinte: “Preciso encontrar razões para que ela seja especial, caso contrário eu não acreditarei quando ouvir dela que sou especial”. E então ele diz que ela também adora AC/DC, se ela for um pouco gorda. Ressalta que ela faz tudo na cama, se não for tão esperta…

Mas nenhum desses elogios se compara ao grande “Você é especial”. Inteligentes muitos são, bonitos, ricos, gostosos também. Agora, o que mais desejamos é ser únicos, singulares, ímpares, fodões, insubstituíveis. Ou melhor, sem plural: premium, VIP, edição limitada, one of a kind.

Mais do que elogiados, queremos ser escolhidos. Não entre dois, três ou dez. Mas entre todos, de todo o o Brasil, de todos os países, continentes – planetas, se possível. Se encontro alguém que poderia conquistar 4% das pessoas e ouço um “Você é especial, você é tudo pra mim, case-se comigo”, bem, sou 4% especial, ou melhor, especial num universo muito pequeno. Eu poderia confessar a um amigo: “Eu não gosto tanto dela!”. A  verdade? “Ela não é especial o suficiente para me fazer acreditar que sou especial”.

O verdadeiro tesão em comer uma mulher perfeita não está na perfeição do corpo (afinal esses detalhes não fazem muita diferença no prazer sexual), mas na sensação narcísica de ser escolhido por uma mulher que poderia escolher qualquer outro homem.

É isso que Calligaris quer dizer com “aos olhos de nossos próprios ideais”: não basta que o outro me admire; eu preciso ser admirado por aquilo que eu mais considero digno de admiração e, mais ainda, por alguém que admiro. Como não consigo fazer tudo isso sozinho, chamo mais um par de olhos.

A redenção dos homens e o fracasso da esperança feminina

Do outro lado, qual é o homem que mais poderia fazer uma mulher se sentir especial?

O homem que pudesse ter todas. O homem que pudesse, sem mentir, afirmar o seguinte: “Eu poderia estar agora com qualquer outra, mas estou com você”.


Don Juan de Marco talvez perca apenas para Johnny Deep… ;-)

É por isso que dinheiro, inteligência e beleza parecem ser fatores de atração: eles ampliam o leque das possíveis mulheres que um homem pode conquistar. Qualquer outro atributo que faça o mesmo (ter um blog lilás, por exemplo) fará o papel do dinheiro. Ou seja, as mulheres não querem dinheiro, elas querem o que as outras mulheres parecem querer. Jessicar Parker e Melissa Burkley, duas pesquisadoras da Universidade de Oklahoma, concordam: mulheres preferem homens casados.

O que deixa tudo ainda mais engraçado: o nosso desejo não tem base alguma, não tem um objeto rastreável que poderia ser encontrado e entregue para nosso completo gozo. O nosso desejo – e principalmente o das mulheres (pergunte o porquê para Freud e Lacan) – é montado em cima de outro desejo, que por sua vez se monta em cima do nosso, como em uma caminhada de dois cegos: “Vou te seguir, você tá olhando tudo, né?”.

Embora muitas mulheres se satisfaçam por um tempo com esse atestado imperfeito (“Ele poderia ter 90% das mulheres, mas me escolheu”), poucas desconfiam que essa impossibilidade de encontrar tal homem 100% garanhão é a prova final do fracasso desse processo de dependência. Não vai dar certo: homem algum conseguirá fazer sua mulher acreditar que é especial porque, no fundo, ela sempre vai pensar “Se ele pudesse pegar outras melhores, ele não estaria comigo”.

Aos homens, coitados, não sobra tempo sequer para relaxar um pouco depois dessa redenção. É nosso o mesmíssimo fracasso. Nenhuma mulher conseguirá atender ao que pedimos, sem saber, no começo da relação: “Seja uma mulher desejada por todos, uma mulher que possa ter qualquer um, quando quiser, e me escolha como seu homem; assim me sentirei um grande homem”. Sofremos do mesmo tipo de alucinação de Pinky e Cérebro. Não, não vamos conquistar o mundo.

Fica complicada até mesmo a vida do cafajeste que se propõe a usufruir dessa dinâmica para seduzir várias mulheres. Nenhuma delas vai conseguir estabilizar a identidade de Don Juan. Enquanto o homem comum se preocupa em seduzir mulheres, os cafajestes gozam mesmo ao conquistar desejos e assim afirmam sua identidade e seguem com sua energia. Assim que um desejo feminino for fisgado, ele será obrigado a partir para outra. Sua liberdade e possibilidade de escolha vai ter o mesmo tamanho de sua prisão.

Mas isso tem saída?

Abra qualquer livro de psicanálise – ciência maldita que começou a levantar tais questões – e vá direto ao fim. Muitas vezes a saída proposta é apenas isso: aceite esse processo e tente conviver da melhor forma com essa falta, essa impossibilidade, essa lacuna, esse vazio, esse abismo…

Eu concordo. Dentro desse jogo, não há resolução. Não há saída. Todos os condicionamentos estão bem costurados debaixo de nossa pele e não será tão fácil nos liberarmos desses padrões de comportamento narcísico, autocentrado. Adoro a visão psicanalítica justamente por ser tão  impiedosa ao corroer nossas mais queridas ilusões e esperanças.

Talvez, no entanto, haja algum jeito de agirmos com liberdade em meio a esses jogos, até porque é a própria liberdade que está sendo valorizada quando desejamos o homem ou a mulher que poderia conquistar qualquer outro. Em vez de tentar sequestrar esse desejo livre para satisfazer nossa carência, haveria outro modo de relação entre dois seres nada especiais e completamente substituíveis?

Cabe a nós experimentar outras possibilidades e dar o exemplo. Há 3 anos eu me propus a fazer isso e a relatar meus percursos por aqui.

Ainda estou longe. E você?

Blog Widget by LinkWithin

Para transformar nossas relações

Há algum tempo parei de escrever no Não2Não1 e comecei a agir de modo mais coletivo, visando transformações mais efetivas e mais a longo prazo. Para aprofundar nosso desenvolvimento em qualquer âmbito da vida (corpo, mente, relacionamentos, trabalho...), abrimos um espaço que oferece artigos de visão, práticas e treinamentos sugeridos, encontros presenciais e um fórum online com conversas diárias. Você está convidado.



Receba o próximo texto

150 comentários »

  • Topsy.com

    Menções e comentários a este post no Twitter: http://topsy.com/tb/migre.me/cpOu

  • Mariana

    Adoro seus posts e já estava com saudades! Tenho lido os antigos mas aguardava mesmo por algo novo. Nada melhor do que levantar uma questão sem saída, rsss. Mais uma vez, PARABÉNS! Abs.

  • Daniel

    Gustavo, leio seu blog e admiro seus posts. Já estava com saudades de um novo por aqui. Dá pra aprender muito com eles. Sempre leio eles também lá no Papo de Homem, e um dia pretendo entrar na Cabana pra poder aprender mais sobre algumas coisas com os outros e com você. Bom blog!

    Agora… sobre esse abismo, lacuna, ou processo de redenção do qual você falou… Bem, eu acho que o melhor jeito de se preencher este vazio é amando a si mesmo e aos outros sem esperar que eles te amem em troca. Quando fazemos o bem à outra pessoa nos sentimos amados, importantes pra ela, e sentimos que ela é uma oportunidade de fazermos alguém realmente feliz. Fazer alguém sentir-se de fato especial, é a melhor forma que eu vejo para se sentir especial.
    Também acho importante ter ambições, correr atrás do conhecimento, sonhos, e não se acomodar nunca, isso, indiretamente, também agrada quem está a sua volta, e dá a sensação de realização pessoal. Além do mais, quanto mais corremos atrás de objetivos, menos tempo temos para nos sentir infelizes e mais perto nos sentimos da liberdade. E sinceramente, pelo que eu leio aqui, parece que você faz de tudo isso. :)

    Abraço!

    PS: Texto meio longo… mas tentei expressar bem o meu ponto de vista.

  • ARTEMIS

    Que bom que você está de volta! Já temia que tivesse resolvido não mais escrever esse blog!
    Brincadeirinha.
    Mas ficaria triste se isso acontecesse, pois tenho duas dívidas de gratidão com esse blog. Uma, andei me utilizando do que é escrito aqui, para tentar explicar a uma pessoa especial algumas coisas que pensei seriam interessantes que ele soubesse serem o ponto de vista de um outro homem.Além do modo muito mais claro com que os assuntos que me interessavam falar a ele estavam escritos (tenho que admitir que as mulheres complicam, não sou excessão, mas tô tentando). Infelizmente, não deu resultado.
    Outra, que a maneira livre, honesta, corajosa com que os temas são escritos me estimularam a procurar me comunicar amplamente com as pessoas, como há muito sinto vontade, mas não sabia de que maneira fazê-lo, nem sabia se teria coragem suficiente. De leitora entusiasmada, não somente desse, mas de muitos outros autores, passei também a escrever o meu próprio blog.
    Aconteceu exatamente dessa maneira: estava lendo um de seus posts, e ao terminar pensei “gostaria que esse cara falasse sobre…” (um dia eu conto sobre o que era, ainda não estou “livre” o suficiente). Então percebi que eu sempre estava esperando que certos assuntos fossem tratados, mas que os escritores que admirava não teriam COMO ADIVINHAR ISSO! Portanto, eu deveria escrever.

  • Helga Maria

    Oi Gitti,

    Pensei que este era um texto no PdH. Estava lendo no Reader.

    Pressa em acabar logo o texto? Tão envolvente, tão cativante. Estava pensando no meu comentário enquanto acompanhava sua linha de raciocínio: “caralho!”. E pensava “putz, os caras do PdH estão tendo acesso a leitura tão profunda, será que vão conseguir captar?”. Mas claro, né, vale para as meninas também. É que o foco PdHzístico é masculino.

    ENFINS, sim, diria que você conseguiu resumir/explicar/traduzir o interesse das pessoas nas outras. A compreensão que temos de nós mesmos e do outro é tão maior (enquanto massa, fora das academias) do que antes. Ou não? Será que continuamos nas mesmas academias de pensamentos? Só que com paredes diferentes? Sociedades após sociedades, hábitos que mudam mas permanecem os mesmos. Texto bom. :)

    Ah, um filme (cujo nome esqueci) tem um trecho dum senhor falando a uma senhora, na cozinha, mais ou menos o seguinte: amamos alguém para termos nela (ou como consequência desse amor) nós mesmos refletidos neste olhar. Então quando olhamos a pessoa amada vemos nós mesmos refletidos em seu olhar. Em última instância amamos a nós mesmos, sob essa ótica.

    Ok, a frase era bem diferente dessa, mas acho que a ideia era a mesma do seu texto. Alguém se lembra do nome? Esse trecho passava como propaganda do filme há muitos anos na Fox.

  • Bruno Guerra

    Ótimo post…
    Era esse o tipo de coisa que eu tava achando q faltava no blog…
    Um post pra tirar da cabeça a ideia de que mulher gosta é de dinheiro e nada mais…
    Eu tô cansado de ver comentários falando isso!!
    DAR ESSA DESCULPA DE FALTA DE DINHEIRO É COISA DE PERDEDOR!!
    COISA DE QUEM JÁ ATÉ DESISTIU E PARA DIMINUIR A VERGONHA FALA ISSO!!
    Homem não é feito de SÓ de dinheiro não!!
    claro q faz parte..
    Mas só isso não resolve nada!!

    De um tempo pra cá estou fazendo a mesma coisa que você falou…
    Parei de questionar esse tipo de coisa que é muito difícil de resolver e estou apenas aceitando-as como são!!!
    Estou me sentido bem mais leve e melhor =D
    Abraço

  • Nina

    Esse abismo, essa lacuna, essa falta eterna, uma vez encarada e entendida como algo real, faz diminuir a ansiedade e expectativas altas que anexamos ao outro, nosso objeto de desejo.

    Uma vez que as expectativas diminuem, conseguimos nos sentir um pouco mais humanos, menos fracassados, digamos assim e a partir daí, nos entregamos à sensação de liberdade e entrega verdadeira.

    Nem que isso dure apenas um dia…

    Por um dia nos olhamos realmente.. seres faltantes, incompletos, que fracassam e erram… e é como se a partir daí começassemos a pensar: Se cada escolha significa a renúncia de tantas outras, me resta apenas ser eu mesmo… 100% nesse momento e assim, disfarçar a eterna sensação de vazio.

    Talvez nunca seremos humanos completos, inteiros, perfeitos, porque estamos em constante transformação, transmutação e aprendizado… de cada um levamos um pouco e deixamos um pouco de nós.

  • Roberta

    “não basta que o outro me admire; eu preciso ser admirado por aquilo que eu mais considero digno de admiração e, mais ainda, por alguém que admiro. Como não consigo fazer tudo isso sozinho, chamo mais um par de olhos.”
    Uma vez, lembro-me de ter dito (entre utras coisas) pra alguém algo parecido com: Te beijo pra beijar a mim mesma.
    Fui muito infeliz porque não soube expressar direito algo que identifiquei nessa passagem…
    Adorei o post!!
    bjk

  • Felipe

    ótimo texto, sem duvida um dos melhores dentre os que li seus!

  • Mila

    Dinheiro, beleza, inteligência??? realmente não é isso que faz nós mulheres nos apaixonarmos perdidamente por um homem, e sim a percepção da segurança que ele pode nos trazer… é aquele “se sentir especial”, não pq ele é o bonitão da turma, o sonho de consumo de todas as mulheres ao seu redor… é porque ele me completa de alguma forma, ele entende meus momentos de fraqueza, comemora comigo as minhas vitórias, apóia as minhas decisões, mesmo que talvez elas não sejam as melhores… é aquela pessoa que tem tantas afinidades com vc, que as vezes parece a sua versão do sexo oposto…

    E no momento em que comparamos, essa questão do ser especial para mim pq poderia ser especial também para as outras mulheres, talvez esteja diretamente relacionada a isso… eu me sinto tão bem, tão protegida ao lado dele, que acredito que qualquer outra mulher se sentiria da mesma forma… então encontro nele tudo o que eu sempre procurei… como se até mesmo os defeitos dele fossem coisas que eu realmente desejasse…

    Mas será mesmo que o que faz eu me sentir dessa forma, vai atingir a garota que está sentada na mesa ao lado no escritório??? Ou então àquela mulher desejada da faculdade, que quando passa pelo corredor todos os homens ficam olhando??? Fico me perguntando se realmente é assim…

    Seus textos sempre me fazem refletir muito sobre a forma como eu levo a minha vida… a importância que dou aos sentimentos, e muitas vezes tento entender minhas falhas… aliás, talvez ler o que vc escreve sirva como uma consulta com um analista…rs… vc tem a capacidade de tocar tão fundo, de ir tão direto ao assunto, que não tem como passar alheia a todas essas palavras… talvez reduza um pouco meus medos…

    Acho que também ainda estou muito longe de entender como as pessoas realmente funcionam…. e no dia que eu conseguir descobrir o que eu realmente procuro em um homem, talvez eu comece a entender esse “ser especial” da maneira correta… enquanto isso, vou continuar aqui, procurando essa pessoa e lendo suas reflexões para aprender sempre mais…

    (desculpe o longo desabafo…)

  • Zombie

    Belo post!

    Eu tinha parado pra pensar nessas coisas há alguns tempos atrás.
    E, curiosamente, quando eu comecei a entender o desejo feminino, que eu passei a melhorar.

    E melhorei MUITO mesmo.

    Hoje eu escrevo um blog sobre alguns pensamentos relacionados a isso.
    Não é lilas, mas serve, né?

    Mas na minha opinião.
    Se o “problema” todo é o amar a si mesmo.
    È tudo fruto do Ego, certo?

    Que tal a visão budista de elimina-lo?
    Se for viajar um pouco… Se eliminarmos nosso ego, não seremos mais capazes de nos apaixonarmos.
    Afinal, se no fundo amamos a nos mesmos, eliminando a nossa identidade, como fica?

    Viajei rs

    Mas infelizmente, sou vitima de um condicionamento.
    Eu sei que mulher não busca SOMENTE dinheiro, poder, beleza ou algo do tipo.
    Porém, o jeito de agir de algumas mulheres, me fazem pensar que elas só querem isso mesmo, e, confiar nelas, nessa condição, fica dificil, né?

  • Gustavo Gitti (autor)

    Zombie,

    Falar em “ego” fora do contexto psicanalítico e aplicá-lo ao Budismo é pra poucos mestres (com o Trungpa). Em geral, isso não existe. E não há nenhum ensinamento dizendo que devemos eliminar o ego.

    Na verdade, o processo de criação de identidades é inevitável. Quando você tem um filho e começa a criar esculturas, você vira pai e escultor, não tem jeito. As identidades surgem dos processos de relação que estabelecemos.

    O problema é que as identidades movem nossa energia e quando elas morrem (como ser um designer sem trabalhos chegando? como ser marido sem esposa?) nós afundamos junto.

    Então, o ponto não é acabar com o tal do ego, mas aprender a agir com identidades sem nos fixarmos nelas.

    A saída também não passa pelo tal “amor próprio” / “amar a si mesmo” da Nova Era. Amar quem mesmo? Somos um amontoado de padrões, hábitos, tendências, células, pensamentos, emoções… Todas impessoais. E a isso carinhosamente chamamos de “Eu”.

    “Eu sei que mulher não busca SOMENTE dinheiro, poder, beleza ou algo do tipo. Porém, o jeito de agir de algumas mulheres, me fazem pensar que elas só querem isso mesmo, e, confiar nelas, nessa condição, fica dificil, né?”

    Confiar nas pessoas e na liberdade delas em mudar e agir positivamente é a base de qualquer relação. Sem isso, você mesmo sofre. Experimente viver sem confiar nos outros. É impossível. Você sequer pegaria o metrô, que é conduzido por alguém que você sequer conhece.

    As mulheres não buscam nada disso. E todos nós agimos como se quiséssemos dinheiro, poder, beleza. Não só elas. Nenhum de nós foca no que realmente queremos: felicidade e energia estável, liberdade e capacidade criativa, prazer e capacidade de brincar, sorrir pra tudo.

    Quando vamos atrás de mulheres, orgasmos, álcool, carros, grana, poder, locais paradisíacos, retiros espirituais, alucinógenos, comidas, noitadas… Na verdade não estamos querendo nada disso. Queremos apenas estabilizar, por meio desses suportes, algum estado de felicidade, prazer, diversão, visão ampla, vida com sentido e leveza que já atingimos alguma vez ou que imaginamos ser possível. Só isso.

    Abração, Zombie!

  • mendiga

    do coment acima:

    “Queremos apenas estabilizar, por meio desses suportes, algum estado de felicidade, prazer, diversão, visão ampla, vida com sentido e leveza que já atingimos alguma vez ou que imaginamos ser possível.”

    Impossivel né. Um saco! Egoísta, uma mendicância só!
    Como a gente é besta, meu pai do céu…

    Excelente post!

  • estefania

    Sem admiração não há razão para acontecer…..

    feel and correct words…

  • Taiguara

    Muito bom ler seus textos, cara, parabéns! Vc tocou, tanto no texto qnt nos comentarios, em questões que considero fundamentais: gerenciamento de identidades, criar vidas e caminhos alternativos, topar construir algo a dois, etc.

  • Lila

    “Agora, o que mais desejamos é ser únicos, singulares, ímpares, fodões, insubstituíveis. Ou melhor, sem plural: premium, VIP, edição limitada, one of a kind.”

    Sem plural! Certamente esse eh o maior desejo de cada ser [incluindo mulheres], ser insubistituível! A maior busca da mulher, acredito, ser um homem especial que a veja como especial. Como vc mesmo disse, de nada adianta ser especial para alguem que nao eh especial.

    Deve ser por essa razao que homens casados se tornam tao atraentes…

    Imagino que a felicidade esta em estar com alguem que pode ter qualquer um, mas definitavemente escolheu estar com voce. Independente de qual causa e razao. Seja dinheiro, beleza ou inteligencia, ate porque qndo amamos alguem belo, rico ou inteligente o amamos com todas essas caracteristicas, sem conseguir vislumbrar tais coisas separadas, como vemos a agua e o oleo num copo, o limite eh visivel. Vemos os seres amados como sendo tudo uma coisa só, como agua+açucar+café. Tudo junto e misturado [literalmente]. Somos singulares, porem somos singulares justamente por essa mistura inusitada de qualidades, defeitos e vantagens.

    Na mesma perspectiva que ela o ama inerente ao seu dinheiro, ele a ama mesclada com sua beleza. Todos nos temos um interesse na relaçao, mesmo que este seja a propria relaçao.

    O negocio no fim eh aceitar cada desejo e frustaçao, todos nos teremos isso a vida inteira. Um dia temos que parar com essa de Don Juan e viver o que realmente importa!

    Mais uma vez parabens pelos seus textos. São inspiração p minha propria escrita!

  • Jão

    Sem comentários para o texto, concordo!
    Tem muito daquilo que todo mundo passa na vida amorosa
    e, não passando isento a isso, estou vivendo neste momento…
    Pra ter trilha sonora que fale sobre o assunto, escolho
    “Ive Brussel” de Jorge Ben…Bom, acho que não preciso de mais nada…rsrs

  • Samuel Carnero

    Belo Texto, Gustavo!
    Estava nas últimas semanas pensando justamente sobre este tema. Seu texto veio em boa hora. Ao mesmo tempo em que queria todas as mulheres do mundo aos meus pés, dizendo e demonstrando: “Samuel is the best, the top one”, também queria uma só (talvez minha Ex,)que contivesse todas as outras do mundo dentro dela hahaha. Complicado demais né? Há duas semanas me cadastrei no BeutifulPeople.com e fui aceito. Só para elevar um pouco a auto-estima (que não é baixa) e ver a reação das mulheres worldwild votando nas fotos, comentando. Fotos simples, nada de book profissa etc etc. Enfim, fui aceito e estou com meu harén virtual com 105 mulheres até o momento. Brazucas e Gringas. Converso por email, msn, wall-to-wall etc. Parece que dá uma certa “segurança” tipo: “nossa, eu tenho no momento 105 lindas mulheres ao meu redor. Ahhh as Russas, como são divinas…”. Seu texto já diz bastante coisa. Não vou acrescentar nada. Só dizer que estou com ele :) . Abração!

  • Bartira

    Gustavo, seu texto é o paradigma moderno da relação homem-mulher. . Eu adoro vestir a roupinha do homem incrível nos meus queridos, e fico triste quando elas não servem, ou rasgam. Meu trablaho não é evitar de vestí-las, porque me divirto com esse movimento, mas sim não me decepcionar quando elas apresentam problemas. Adorei seu post, falou muito comigo.

  • Adriana

    Certamente, quando me relaciono não quero ser tratada como uma qualquer, seja pelo mais (em tese) desejado do mundo ou não.

  • Erik von Markovik

    Só não entendi o pq da crítica ao PU, já que vc tem conhecidos que fazem parte da comunidade e deve saber que as idéias deles vão muito além desses clichês.Parece que o trecho foi jogado ali, logo no começo, gratuitamente pra criticar…E não diga que você não quis criticar, e que eu tô confundindo a crítica que é direcionada aos fracassados e não “os mestres pua”, pq vc não é idiota pra escrever uma frase dessas sem saber que as pessoas vão associar isso a algo negativo.

  • Gustavo Gitti (autor)

    Fala Erik!

    Eu critiquei a comunidade PUA tanto quanto eu critiquei o nerd investidor. Ou seja, nada.

    Eles são só imagens iniciais caricatas para desdobrar um argumento. Só isso. Se você se identifica com esse universo a ponto de se sentir ofendido, talvez seja uma boa quebrar essa identificação excessiva, afinal os mestres de PUA não são lá uma referência muito elevada do que um homem pode se tornar.

    Abração!

  • Zombie

    Fala gitti!

    Entendi o que você quis dizer.
    De fato, quanto mais desconfiado fomos, pior é.
    Já senti na pele isso.

    E o problema todo, talvez não seja o ego em si.
    E sim, o apego demasiado que damos a noção de um “Eu”, eu acho.

    As vezes confundo apego a identidade, com o ego em si. rs

    O engraçado, é que nas situações que me senti mais feliz, é quando eu, de fato, senti… “Eu apenas, estou aqui.”

    Quando não me preocupei com essa noção de ser/parecer algo, e apenas vivi o momento.

    Eu estudo e leio sobre o Zen Budismo há um ano.
    E pelo sua resposta, percebi que talvez eu esteja indo interpretando erroneamente em alguns conceitos.

    De qualquer forma, obrigado por me fazer perceber isso.

    Abraço!

  • Gustavo Gitti (autor)

    Zombie,

    “Eu estudo e leio sobre o Zen Budismo há um ano.”

    E eu perdi muito mais tempo fazendo isso.

    Se sente conexão com o zen, encontre o quanto antes um professor qualificado e pratique zazen junto com um grupo.

    Procure por centros no Dharmanet: http://www.dharmanet.com.br/links/enderecos.php

    Aqui em Sampa temos a monja Coen, no Sul o Petrucio Chalegre, no Espírito Santo um outro roshi cujo nome não me lembro… Ah, e o Moriyama Roshi também, que esteve recentemente com meu professor, olha: http://bodisatva.com.br/moriyama-roshi-visita-caminho-do-meio/

    Abraço!

  • Zombie

    Eu tenho muita vontade de estudar o zen com um mestre, em um templo.

    Porém, por enquanto, realmente não dá.
    Me falta tempo disponível pra isso.

    Sou de SP.
    E dei uma olhada aqui, os lugares são um pouco longe de casa.

    Enfim.
    Valeu pelo toque!
    Assim que tiver oportunidade, farei, pode ter certeza.

    Enquanto isso… eu acompanho pela net mesmo rs

    Abraço!

  • Ana Ser

    Muito bom…

    Me lembrei daquela epoca de adolescencia, quando não tinha a estima (ou mesmo a personalidade) consolidada, me interessava por alguem que me fazia bem, que gostava de mim, porem não era admirado pelo olhos dos “outros” e isso minava qualquer chance de relacionamento (não me orgulho, mas minha adolescencia foi deveras influenciavel por algum padrão do que é “legal”)

    Hoje me esforço para que meus sentimentos sejam fruto apenas da minha emoção, minha intuição, minhas sensações… enfim, libertar-me de tantas condições e expectativas que nos colocamos para nos entregarmos à vida ou à alguem.

    Mas não é facil…

  • Thi

    “Preciso encontrar razões para que ela seja especial, caso contrário eu não acreditarei quando ouvir dela que sou especial”

    Cara..Perfeito… Inconscientemente estou nesse momento na relação com uma menina que conheci há pouco tempo.

    Parabéns pelo texto!

  • Mah

    Gustavo,
    tenho acompanhado seu site há alguns meses e gosto muito dos seus textos e das discussões que eles geram. Identifico- me com muitas das suas idéias. Já havia pensado nesse assunto e sempre disse aos meus amigos que às vezes ficam frustrados nessa situação que mulher gosta é de atitude! De confiança! Gente frustrada não atrai ninguém. Mulher gosta de ser bem tratada e bem “pegada”. Beleza, dinheiro, poder podem seduzir um tipo muito limitado de pessoas e se vc não é nada disso lembre- se de que não é uma pessoa interessada nesses quesitos que quer atrair…
    Bj

  • Raphael

    comecei a ler o nao2nao1, pelo pdh e gostei muito dos seus artigos continue assim
    parabéns
    abraço

  • Sal

    A cada post, me torno maiss sua fã!!!

    Sei que não é um “manual de instruções” isso aqui, mas a verdade, é que tem me valido tanto quanto (ou mais) que uma seção de análise.

    Adoro seu jeito de ver as coisas, me identifico com algumas, outras nem tanto, mas o que importa é que me fazem sentir melhor das idéias!

    Qto ao post em questão,tô com sede de vingança e amei isso “Sua liberdade e possibilidade de escolha vai ter o mesmo tamanho de sua prisão.” kkkkkkkkkk

    1 beijo. Nao.2

  • Sandro

    Acabo de ler uma bela argumentação sobre o drama dos machos solteiros e desorientados nesse mundinho. No entanto, é muito difícil concordar com o estabelecimento de um padrão de comportamento que direciona as escolhas humanas. Essa racionalização da escolha pode ser o perfeito caminho para os desentendimentos futuros. A escolha do outro, nestes termos, não passa de uma idealização, uma simplificação. Há uma complexidade maior, mais variáveis.

  • Calixto

    Cara, mulher gosta de homem com dinheiro, inteligencia suficiente para enganá-la, macho com cara de homem e com pegada, fazendo-a se sentir que foi desejada ao extremo, aquela coisa de ser consumida como um produto que se saboreia, amassa, aperta e engole de tesão. O resto é pura piração. Mas parabéns pelo texto.

  • Ray

    Cara,
    Deus me livre de um mestre PUA. Sabia que eles existiam, mas não de maneira organizada. E depois que eles “conquistaram” as mulheres lindas e maravilhosas que eles se propõem conquistar, fazem o quê? Continuam fingindo que tem auto-estima elevada, que são bem sucedidos e que nenhuma dúvida os atingem? Ahãm…
    Sobre o post, pra variar é de insuportável coerência.
    Te amo, Gitti!
    Te amo pq me sinto especial ao ler teu blog, hehehehhee. (Menos, Rayane, menos…)
    Beijo, querido.

  • Ray

    Ah, não demora tanto pro próximo post, meu!

  • Lilla

    Nossa, fiquei pasma. Sincronicidade (termo que Jung usa para designar determinadas ações/pensamentos que ocorrem simultaneamente em pessoas diferentes), acreditas nisso? Então deixe-me explicar: essa semana, antes de ler seu post, fiz um pequeno comentário no blog do Cafa (post sobre a ruptura do namoro) exatamente sobre esta questão narcisista de nunca sabermos se o objeto de nossa paixão é o outro ou a projeção de nós mesmos. Tanto que Oscar Wilde, acrescentou ao mito do Narciso aquela fala do lago “Choro por Narciso, mas jamais notei que Narciso era belo. Choro porque, todas as vezes que ele debruçava sobre minhas margens, eu podia ver – no fundo dos seus olhos – a minha própria beleza refletida.” E todos nós usamos da projeção em nossos relacionamentos. Freud foi o primeiro a estudá-la, mais tarde Jung também fez seus estudos a esse respeito. Por falar em Jung…Se você ainda não leu e já que é um estudioso de budismo e apreciador de psicanálise, sugiro a leitura de “Psicologia e Religião Oriental” de C.G. Jung. Bem interessante a analogia que ele traça entre o “Livro dos Mortos Tibetano” e a psicologia analítica.

    um abraço e sucesso sempre

  • rocklee

    é um asunto bem complicado mas deve sim ser abordado mais vezez adorei estão de parabens

    “se não houver vento reme”

  • Paula

    Mila,

    Vc deveria escrever sobre o assunto, quanto ao texto do blog, não achei interessante, comecei a ler, mas foi ficando sem motivação para continuar, mas o que vc escreveu sobre o assunto ficou muito bom, queria ler mais rs. Vc entende mais de pessoas do que certos analistas rs. Beijokas e tudo de bom!!!

  • Júnior

    Quer ser feliz? não espere no outro a felicidade que tem que partir de você. e daí se ela tem o QI maior q o meu? ou o meu maior q o dela? Amor existe. O problema da sociedade de hj é q amor está associado ao q pegamos, e não ao q sentimos.

  • Andre

    Acredito que a materia é muito inteligente parabens, sao poucas pessoas que captam toda essa cadeia de acao e reacao.

    Sinceramente vejo como forma de uma relacao ter maior durabilidade o seguinte cenario:

    O homem usando seu instinto de “homem” evitando a confusao psicologia do sexo feminimo, estes anseios e duvidas dificeis da mulher que desmontam o homem, pois entra em um estado de confusao, neura. Nao estou dando minha opiniao, apenas relatando o que sinto de tudo que vejo e percebo….

    Em outras palavras a modernidade que progressivamente equipara a liberdade sexual do homen a mulher nao tem muito a ver com o sentido da criacao do dois seres, nao sejamos hipocritas ou defensores de direitos humanos…A mulher busca um homen que pode ter outras, o que seria o mesmo homen das cavernas que podia ter outra pela imposicao fisica e por meio da violacao fisica…assim elas foram tratadas num passado.
    De toda forma hoje nao ha mais homens que tomam as mulheres dessa forma, mas insconscientemente a mulher busca esse mesmo homem que la tome/conquiste ou pela sua condicao de mulherengo, aventureiro, ou pelo perfil de homem de todas ….

    A equiparacao que propicia a mulher ter esse papel do homem que comento anteriormente, “no final da contas” apenas gera confusao em ambos sexos, em minha opiniao talvez essa confusao dure mais uns 500 anos.

  • FRDERICO BROWNE

    Grande levantamento, agudo como Lacan. Parabéns pelo nível do exposto

    Dr
    Frederico Browne

  • Mari

    Mais uma vez, um ótimo post!
    E mais uma vez, tá na página inicial do yahoo tb!
    Acho que no fundo no fundo todos os homens sabem do que as mulheres gostam. E todas as mulheres sabem do que os homens gostam. Acho que todo mundo que é livre e se permite consegue ter leveza para ser especial para alguém especial. Mas ser livre requer coragem…
    Beijos!

  • diego

    Comecei a ler seu blog faz algum tempo já, e percebi como o seus textos melhoraram. Antes as suas idéias pareciam um pouco abstratas, dificeis de entender. Agora os seus textos estão mais simples e completos.

    Realmente me identifiquei com suas idéias, ou melhor, com a jornada em que está e que revela aqui, pois também estou nesta mesma jornada de auto conhecimento e desenvolvimento constante (KAIZEN).

    parabens pelo blog rapá! valeu

  • Thayrine

    É a primeira vez que leio um post seu, e gostei muito da análise feita e mais ainda da forma bem humorada que faz determinadas colocações, é de fácil entendimento, um conteúdo muito claro e que desperta o interesse de lê-lo até o fim…

    boa noite, parabéns pela criatividade e sucesso!!!
    by thaty

  • Jan

    Modelo infernal. Os pressupostos desse texto procedem da mais genuína cretinice e visão de mundo insuportavelmente limitada e burra.

  • Eduardo

    Muito interessante,e confuso! hehehe
    Parabéns! /sim,eu li até o final

  • Don Juan II

    Algumas arestas devem ser aparadas em suas colocações.
    1. Você tem alguma, apenas alguma razão em sua teoria a respeito de a mulher se sentir atraída por aquele que a escolhe podendo ter muitas outras.
    2. Se você assistiu ao filme Vicky Cristina Barcelona, deve ter notado que o Javier Barden interpreta “O cara”, como minha namorada definiu e em seguida começou a rir sem parar e me disse: puta que pariu, parece que era você que estava ali, vivo falando comigo mesma, não acredito que namoro você, um cara bonito, inteligente, ja escreveu dois livros, mesmo não sendo escritor, ganha um monte de dinheiro e não é convencido, sabe escolher e degustar um bom vinho, é carinhoso sem deixar de ser macho, excelente amante, cheiroso, tem um pinto bonito que adoro curtir e não vou continuar para que seu seu corpo não consiga conter seu ego.
    3. Mas,pretensões a parte, estou participando desta sua pagina neste meu momentaneo relax, enquanto aguardo o fechamento de minha aplicação no Indice Futuro da Bolsa de Seul, tenho mais cinco minutos,é que minha namorada não sabe que ela sendo tão linda quanto a Natalie Portman, eu sou muito mais apaixonado por ela do que ela pensa.
    4. Resumo da opera, acabo de faturar 600 mil dolares, o amor e a atração só tem uma regra, meu caro, que lhe direi numa outra oportunidade..

    Um abraço.

  • Gabriel

    Mto interessante e cheio de sentido!

    O que as mulheres querem?
    Na verdade acho que você matou a charada: “alguém que tenha a possibilidade de escolher, que seja interessante aos olhos de um número indefinido e de tipos diferentes de mulheres e que ambas (de preferência a maioria delas) sejam cientes desse fato”

    como chegar a este ponto: existem os atalhos como dinheiro, inteligência ou beleza e existem as formas mais trabalhosas como simpatia, “aura sexual” e “contatos”…

    uma boa rede de contatos e a “propaganda boca a boca”, seja do que você fez na noite passada com a garota de forma sexual ou como a tratou como uma princesa, podem reforçar e muito o seu poder de sedução…

    depois de quase 10 anos nessa vida, graças as “propagandas” consegui escolher uma mulher, inteligente, bonita, companheira e que me ajuda até nas finanças… fácil… com certeza não… levou mto tempo mas acredito ter valido mto a pena!

    óbvio que depois de escolher e “sumir” do mapa a aura de encanto e atração, para o sexo oposto diminui um pouco, porém é aí que mora o maior perigo para que deixemos escapar a pessoa realmente especial e não aquela que quer te usar de trampolim ou como troféu: a insegurança… tem que se ter plena consciência do que você foi e é capaz para não cair novamente no círculo vicioso de conquistas vazias a procura de uma pessoa “mais especial”…

    um grande abraço e parabéns pelo discernimento!

  • Aurora

    Adorei esse texto. Muito legal!
    Olha Gitti! Depois desses comentários todos profundos….vou compartilhar um sentimento meio raso, mas acho que humano. Nunca entendi direito o que tinha acontecido comigo, mas agora com seu texto percebi o que aconteceu…Que Louco!! totalmente inconsciente….. foi um carinha por quem eu tava completamente caída. Estavamos ficando e eu louca para descobrir se íamos namorar. E sim, ele é gatinho, é super inteligente e super bem de vida….parecia ter todos os requisitos… eu empolgadíssima…Até que, por acaso!….conheci a ex dele numa festa….uma americana esquisita demais. Na hora eu pensei, que bom! Com essa nem preciso me preocupar, mas no outro dia já acordei sem muita vontade de ligar para ele, mas continuamos nos vendo. Um dia viajei para o interior do Rio e uma amiga me apresentou outra garota que tinha sido namorada dele. Parecia a Frida Kahlo! Eu sei que ela era talentosíssima, mas era feia de doer. Incrível, depois desse dia disse a ele que queria ser só amiga…nem me lembrei de tudo de legal que ele era…

  • Jardel

    Olá autor deste texto.

    Não li nem metade dele, mas em geral me parece bacana.

    Por outro lado não posso deixar de mencionar que não achei legal o fato de haver um link logo no início para uma página da wikipédia e, além de tudo, em inglês. Ainda neste sentido, fica visível que o autor deste texto deve ler a wikipédia demais.

    É ridículo e bastante grosseiro tentar qualificar todo um gênero desta nossa espécie com exemplos muito hipotéticos e inventados de comportamento. Mas isto é perdoável, o ser é complexo e psicólogos levaram séculos (embora poucos desde a existência da psicologia) para concluir muito pouco com segurança.

    O que torna as mulheres o que são podem ser as coisas mais maravilhosas e admiráveis já imaginadas por qualquer um. Mas eu lhe garanto uma coisa com muita convicção, nada disto que as torna mulheres é uma regra destas mesquinhas ideias de comportamento feminino.

    Cada mulher é uma mulher, é um desrespeito à elas dizer do que querem… é tomar delas sua vontade e declarar à um monte de gente ignorante que lê isto aqui, criando uma falsa imagem a troco de muito pouco.

    É incrível como também existem mulheres machistas…

  • Adriana

    Eu não desistiria de um cara pelo mesmo motivo de sua visitante “Aurora”. Se eu descobrisse que um cara só teve namoradas feias isso não me faria desistir dele, e sim contaria mais um ponto a favor dele. Como assim? Bom, eu acharia que ele não é superficial, gente feia também tem valor, ué. Eu não sou feia, mas sei disso porque fiquei apaixonada por feios.

    Coisas que me fazem desistir de uma cara são descobrir que: ele tem tendência traíra; ele não parecer muito interessado em mim; ele é alcoólatra; que ele é fumante eu ia pensar com carinho, mas é uma coisa que me espanta pelo cheiro tb; ele é agressivo demais mesmo que só com funcionários de lugares por onde ele passar; ele é um porco; ele é mal educado; ele é irresponsável; ele é daqueles gordinhos que parecem estar grávidos de 4 meses etc.

  • Márcio

    Muito bom! Gostei demais do texto. E como você indica, o que, numa primeira visada, pode parecer maldição, talvez sinalize a necessidade de homens e mulheres desanuviarem um pouco os olhos idealizados de discursos amorosos tão belos quanto incipientes, na medida em que afastam do que promovem encontros. E encontrar outros seres humanos é fundamental!!

  • Kleber

    Morena deliciosa puxando conversa sobre a filosofia de Hume? Não concordo. As mulheres deliciosas em geral, na minha opinião, podem esperar que o homem entenda dessas coisas, e elas vão achar isso muito atraente, apesar de não entenderem nada – e nem terão interesse em entender.

    No mais, muito boas as idéias, eu já pensava em algo parecido antes: o termômetro que as mulheres usam é o quanto o homem é desejado pelas outras mulheres. Assim fica muito mais simples escolher. Às vezes uma combinação de fatores aparentemente casuais pode fazer um homem parecer mais interessante do que seria se fossem analisadas as suas qualidades individualmente (por exemplo, o cara que souber aparecer com mulheres bonitas, ser bem falado entre as mulheres, e bem relacionado entre os homens – tudo isso é política social).

  • Renato

    - Resumindo! Seja o homem que escolha, não seja o homem desejado!

    - Muito bom!!! É praticamente uma licença para os homens serem garanhões sempre! E se bater carência… Leia esse artigo!!!

  • Feminina

    Ai, que texto sexy, fiquei até com vontade de ver meu marido agora. rsrsrss

  • itzak

    Espetacular.
    Tao dificil encontrar um lugar onde se pode discutir coisa assim hoje. Nao parece mas nos homens estamos numa encruzilhada. Hoje homem tem de ser perteito em tudo.
    Valeu

  • mendiga

    Adriana, tbm já me apaixonei e namorei um homem que não era bonitão, galã, mas tinha traços bem “testosterônicos”. E era mto gostoso e bom de cama.
    Resultado: Ocitocina na veia, amor no coração..rs
    “Quem ama o feio, bonito lhe parece”

    ps: conheci bem depois a ex dele: era bonita.

  • roberto

    nao entendi o que ele falou

  • Heber Eller

    Bem, na verdade, penso que o espaço podeira ser Melhor utilizado. dizer que mulheres não querem necessariamente homens ricos, bonitos e inteligentes, mas sim homens com grande poder de conquistar, de despertar interesse de outras mulheres…. Isso é a mesma coisa. Quais homens despertam o interesse de mulheres em grande quantidade, se não os ricos, bonitos e inteligentes? Agora, se o espaço fosse deidicado a comprovar que sem dinheiro, beleza e inteligência há como o sujeito se dar bem na vida amorosa, aê sim, meus préstimos seriam dados a este post. Lamento se o texto se resume em: Homens ricos, bonitos e inteligentes, despertam o interesse de mais mulheres. Mulhers gostam dos que despertam maior interesse nas concorrentes (outras mulheres), logo poede-se afirmar que, mulheres gostam de homens ricos, bonitos e inteligentes.

  • Leandro Deferias

    Esse post foi uma verdadeira terapia de confronto! Foi ótimo relembrar assuntos esquecidos e adquirir novas opiniões. Obrigado!

  • Koscher

    Eu nunca havia lido algo deste autor, o que, na verdade, aconteceu por acaso. Mas preciso deixar explícita minha admiração pelo texto. Aos críticos que comentam negativamente, seria bom refletir que não existe verdade absoluta. Há fatos, com diferentes pontos de vista. Por isso, na medicina moderna, as opiniões de grandes mestres são respeitadas, mas não mais necessariamente aceitas como verdades. A ciência vive da construção de provas, de respostas às perguntas. De nada vale sua opinião pessoal, se há evidências concretas e bem descritas sobre o assunto. E isso é desafiante na psicanálise. Até que ponto é possível provar, transformar em números, quantificar o abstrato?
    Talvez eu tenha gostado bastante do texto porque concordo com ele. Talvez porque ele traga um conceito básico que todos fazem questão de negar. O ser humano é um ser egoísta! Sim! EGOísta. Não fazemos nada na vida (procura pelo belo, rico, inteligente, etc) que não seja para nos beneficiar de alguma maneira. Até mesmo aqueles que abnegam às “coisas mundanas”, o fazem porque É ISSO que lhes traz satisfação pessoal. Podemos colocar a culpa de tudo isso apenas no ego? Talvez não. O “Id” é o nosso instinto, é a nossa herança animal. O que é felicidade? Basicamente, é a sensação de plenitude e saciedade dos anseios. Os animais não buscam instintivamente sua satisfação? A saciedade de suas necessidades? A felicidade? Pois bem. O ser humano é um animal, mas com capacidade de abstração. Essa atração pelo que nos faz bem é tão primitiva quanto a origem da vida. É a locomotiva que faz o mundo girar, as espécies se prociarem e a vida se perpetuar. “Não é uma questão de grana, corpo ou cérebro.” A fantasia de ter a pessoa capaz de seduzir 100% do sexo oposto, nada mais é que a busca pela felicidade, através contemplação do ego usando a capacidade de abstração.

  • Dan

    This article makes women sound cold and calculating. Some are, but usually women like guys for more than just some cold calculus–or to be the Alpha Girl. I think this article has a cold heart.

  • andré martins

    por experiencia…tenho uma namorada que é linda mas não é da minha cidade..e estou ‘dando uns pegas’ numa outra moça muito linda aqui daonde eu moro..que todos tem vontade de ficar e tem inveja de mim por estar com ela..ainda me elogia fala para mim largar a minha namorada e ficar só com ela e isso alimenta muito meu ego.. e digo:isso nao tem saida, vc sempre vai querer alguem que causa inveja nos outros e que faça com que eles tenham vontade de estar no seu lugar ;)

  • Maria Eugênia Pereira

    Olá,

    Gostei muito do seu texto!

    Eu não acredito que eu nunca li um texto seu!
    Adoro esse assunto é bom saber que existe um pessoa (homem) que também se interessa e escreve tão bem.

    Ganhou mais uma seguidora!

  • Luciniea

    Gustavo muito bem feito o post.
    Seguestrar pessoas é o que mais sabemos fazer. É difícil amar alguém que não nos quer. Não importa por que razão, mas simplesmente não está mais afim. Saber respeitar e deixar o outro livre, é um processo bem complexo!!!!

    Voltarei mais vezes aqui!

    abraço

  • Dulce

    Olá,
    Devo dizer que sempre fui meio preconceituosa com relação a “deixe seu comentário”, pensava que quem o fazia nào tinha nada mais interessante pra fazer! Quando li, e foi por acaso, seu texto , me descobri ansiosa para parabenizá lo, colocou em palavras meus pensamentos, gracias !!

    Um abraço, Du.

  • Frederico

    Cara, agora você escreveu muita besteira. Era melhor que parasse de assistir televisão e procurasse um outro emprego.
    Pela sua teoria maluca, os homens não as trairiam depois.

  • Nani

    SHOWW…

  • marco mariotto

    Que segurança trará um homem FEIO, SEM GRANA E BURRO??? Por isso discordo da Mila. Não que as mulheres SÓ busquem isso, mas um carro confortável, um cargo superior, uma cara atraente (prá mostrar prás amigas),isso sim atrai. Mulheres inteligentes não se relacionam com caras burros e vice-versa.

  • Micanalha

    Pois é… E quando vc é bisexual como eu, a escolha de um parceiro parece uma tarefa vira um abismo…

    Nao só pelo que chega a passar na minha cabeça, senao pelo que acaba passando na cabeça dos meus “parceiros”…

    Assim vou levando relaçoes de duraçao média de 1 a 3 anos, com seus pulos de cerca (poucos, mas existem)…

    É um vai e vem de caprichos…

  • Paulo

    “Você precisa de alguém, que lhe dê segurança, senão você dança… senão você dança…”
    Lembram deste refrão? Hit de sucesso nas rádios, anos atrás.
    Guardadas as devidas proporções, o autor da música já tinha uma idéia disto aí, não é?

    Mas e aí? As mulheres são realmente altamente complexas…
    De onde vem esta necessidade e por qual/quais motivo(s) elas sentem tanta necessidade de ter esta tal segurança?
    E será que é o homem mesmo que vai dar esta segurança na vida delas? Então, somos tão importantes e necessários assim pra elas?
    Comentários e dúvidas à parte, o que interessa aqui, é que este texto tem muita profundidade e nos faz refletir bastante sobre relacionamentos… Não só entre homem e mulher, mas tb entre pessoas… Parabéns pelo ótimo artigo!

  • Khandinho

    Gustavo, um cara que fez curso com um mestre Pua, e ainda sim não consegue entender o mínimo da dinâmica do feminino É UM INFELIZ QUE GASTOU MUITO MAL O DINHEIRO, E ESCOLHEU UM PSEUDOMESTRE…
    Cometendo o erro de tentar entender AS MULHERES com um bate papo ENTRE HOMENS, ele deveria ter ido diretamente até as mulheres “E ae,eu quero entender melhor as mulheres, pode me dar a sua opinião feminina sobre isso e blá blá blá” ou quem sabe “é verdade que vocês mulheres gostam de homens casados?”
    De todos os mestres da sedução que eu ja li, eles nos mostram muitas coisas sobre atração, e uma delas é que o dinheiro é um AFRODISIACO, e não o maior dos motivos da atração, como vc mesmo escreveu, o dinheiro é um dos motivos da atração…

    Para as pessoas que quiserem entender a atração em detalhes, procurem ler o livro EVOLUTION OF DESIRE… é um livro que explica em detalhes todo o sistema de atração entre os sexos.

    HOMENS, parem de tentar entender as mulheres conversando com outros homens enquanto tomam cerveja… levantem-se sejam diretos, e deixe que suas perguntas sejam respondidas por elas próprias.
    São poucos os homens que celebram as mulheres, por isso eu gosto daqui, neste local nõs celebramos o feminino!

  • Dr. Socrates

    Acho que as mulheres estão aprontando uma pra cima de si mesmas com essa de curtir caras que sabem o que querem. Na minha experiência, as pessoas que sabem o que querem são meio bobas.

  • Testosteronio

    Adriana,
    Você é inteligente.
    Se for bonita, é certamente uma atração deslumbrante.
    Beijo

  • Nevermind

    Olá, Gustavo, tudo jóia? Lá vou eu me expor à possibilidade quase certa de passar por um narcisista indisfarçável – e quem sabe não seja esse um sintoma constitutivo meu mesmo? –, mas vou falar do que vejo em mim e do que revejo no olhar de outros, que confirmam e reforçam a minha percepção própria, só para ratificar o seu ponto. Sou alto, magro e musculoso, voz grave, viril de feições e funções, poliglota, músico de talento e conhecedor de artes várias, viajado, de livros publicados, professor universitário, com dinheiro, um carro bacana, um apartamento limpo, aconchegante e cheio de curiosidades, um casamento razoavelmente bem resolvido deixado para trás e uma filha linda e bem educada. Trinta e cinco anos. É claro que estou muito longe de não ser afligido pelas misérias comezinhas do cotidiano, como qualquer um: estouvamentos, desvarios, piadas infames, trocadilhos bestas, peidos fora de hora, cálculos equivocados. Pois bem. Sou nordestino, tenho uma cultura de corporalidade intensa, mas moro no sudeste, num lugar de gente ressabiada, bairrista, pouco afeita a toques e expansividades. Isso faz com que meu círculo de amigos seja muitíssimo restrito, constituído quase exclusivamente de gente na casa dos 45-50, apesar de eu ser conhecido e conhecedor de muita gente – fato agravado por eu não ser de baladas nem de aglomerações. Estou passando, nesse momento, por uma ruptura de relacionamento extremamente traumática para mim (estou à base de ansiolíticos, antidepressivos, antipsicóticos e sedativos, coisa que jamais me ocorrera na vida), e vou me dando conta, entre as outras tantas coisas complicadas que se deram entre duas pessoas tão intensas e inteligentes, que o fato de eu não ser disputado criou uma menos-valia contra mim. É isso mesmo: eu me pus absolutamente “fora do mercado” e, por ser muito sério, embora muito bem humorado, não me projetava como objeto de desejo, como alguém disputável: vivia para o meu amor, para a nossa rotina, para minha filha e para o trabalho, numa zona de conforto. Então, no meio das angústias dela, moça de 25 para 26 anos, que é daqui, de família e amigos, zás: me veio um certeiro chute bem no meio do rabo. Não digo que minha condição seja causa exclusiva da tragédia, que seria simplório demais, mas que isso teve um peso considerável, ah, isso eu estou me convencendo cada vez mais que teve. Ponto para sua argumentação.

    Abraços.

  • Adriano

    Achei interessante o texto, concordo em partes, e vou aproveitar a oportunidade para mostrar o que penso e até desabafar.

    Vejo uma distorção sem precedentes ao dizer que as mulheres preferem os homens que podem ficar com qualquer uma, casados, etc…

    Podem até preferir, mas na prática ficam com qualquer um!

    Tenho uma certeza absoluta, além da morte, que a natureza é sabia, muito sábia.

    Sofremos tanto no amor porque somos burros, estúpidos, ignorantes, preconceituosos e principalmente covardes para lidar com questões amorosas.

    Para deixarmos a burrice amorosa de lado, basta observarmos a natureza.

    Na natureza podemos observar os machos tendo que brigar, cantar, gritar, exibir suas plumas, suas habilidades para conquistar a fêmea.

    Com os humanos é bem diferente. As mulheres fazem dieta, malham, fazem cirurgias plásticas, se deplilam com cera quente, usam salto alto, passam horas no cabeleireiro, estudam mais que os homens, cozinham, montam ambientes românticos e agora estão até fazendo sexo anal com facilidade. Tudo isso para ter um velho, barrigudo, machista, ruim de cama e que paga pensão pra ex e pros outros filhos?

    Os homens (a maioria) trabalham, ganham mais que as mulheres, estudam menos, traem mais, bebem mais, não cuidam da beleza, não dão atenção, não sabem transar, etc… Homem só se esforça para comprar carros bons… E mesmo com toda essa pobreza, conseguem ter mulheres magrinhas e siliconadas que fazem tudo na cama.

    Na prática, as mulheres se matam para ter um homem bem aquém do nível delas.

    Há bem menos homens do que mulheres sós…

    Hoje eu trabalho como auditor numa multinacional, também sou astrólogo, ganho muito bem, sou muito inteligente, me acho bonito, me visto bem, ando com carro zero, sou carinhoso, atencioso, etc e estou sozinho…

    Sozinho porque quero.

    Tem um monte de mulher querendo ficar comigo, querendo casar comigo e até querendo ter um filho meu, mas não quero nenhuma…

    Estou sozinho porque quero uma mulher inteligente, carinhosa, companheira, que me inspire a ter novas idéias, que saiba apreciar as coisas simples da vida e as boas também. Quero uma mulher que me ofereça mais que sexo e boas medidas.

    As mulheres não sabem exatamente o que querem, nem quem querem.

    Os homens têm um critério bem simples. Os homens querem as mulheres que, na cabeça deles, não traga incômodos. Um homem pode até achar a mulher linda, gostosa, maravilhosa, boa de cama, etc… Mas, se surgir na cabeça dele, por um só segundo, que essa mulher vai trazer incômodo, ele não fica…

    Observe as novelas do Manoel Carlos… São todas iguais!!!

    Em todas temos uma Helena, homens ricos, bonitos e poderosos que traem a torto e a direito, mulheres infelizes e dispostas a trair também, viagens, paisagens bonitas, etc… As mulheres começam a se identificar com as personagens pelo lado humano.

    Passei a dar mais consultas astrológicas por conta da novela. As mulheres estão mais carentes e dispostas a “rever a relação” e trair por influencia da novela…

    As mulheres não sabem o que querem, logo, não sabem o que às leva a se atraírem por um homem…

    Para concluir. As mulheres podem ter os sonhos, ilusões, de ficar com um cara com “n” adjetivos, mas na prática:

    As mulheres ficam com os homens que as “pseudo-amigas” acham dizem ser bons.

    Isso tem uma grande diferença…

    Beijos e Abraços!!!

  • Carlos Bernardo

    Excelente post, Gitti!
    Realmente excepcional!
    Você descobriu o óbvio, que nunca antes havia sido identificado com essa precisão!
    Eu mesmo já havia pensado algo assim, quando diferenciei a fidelidade por opção da fidelidade por incompetência (que existe em muito maior número).
    Mas nada que se compare a essa clara constação que você fez!
    São esses insights que me fazem um leitor cada vez mais assíduo do N2N1!
    =)

  • André

    Olá.

    Eu lí este post e achei muito interessante mas ao mesmo tempo frustrante, eu acho.

    É sem dúvida interessante tentar entender as pessoas para que as relações possam caminhar melhor, é realmente necessário que haja uma boa dose de comunicação e sim, apesar de todos os nossos esforços mesmo a comunicação falha as vezes. Acontece.

    De qualquer forma acho muito interessante a idéia de que no fundo as pessoas estão tentanto amar a sí mesmas refletidas nos outros. Sim, de fato tudo a nossa volta é reflexo de nós mesmos, de nossos impulsos, interpretações, desejos, pois nós vestimos o universo a nossa volta com nós mesmos quando o percebemos pois ele é filtrado pelos nossos olhos, pela nossa experiência de vida, pela nossa mente.

    Honestamente não dou muita bola pra termos científicos nem sou psicólogo, então por favor não leve a mal o uso livre das palavras.

    Apesar de toda essa idéia do reflexo e de nos refletirmos e amarmos nosso reflexo e não enxergarmos o outro eu penso que há saída na medida que nos desapegamos de nós mesmos. Quando não há desejo sobra a compaixão, que na minha opinião é sim uma das pouquíssimas e raras manifestações de amor realmente genuino e desinteressado. O resto é distorção, é reflexo.

    A parte que me frustra é que o papo é lindo, culto, espiritual, blábláblá, mas acho pouco provável que vou sair daqui conquistando a garota linda alí na sala, na esquina ou sei lá onde. Tenho extrema dificuldade nesse assunto apesar de não ser feio, mas ser duro e como ainda faltam anos até me formar em Direito, ter experiência, fazer magistratura e finalmente ser juiz, poder então não tenho nenhum, no sentido temporal. Despudorado, despoderado, tanto faz HAHAHA.

    Acho legal que se sugira perguntar as mulheres o que elas querem como o menino no outro post disse mas quando penso que cada uma vai dize alguma coisa totalmente diferente da outra não me parece muito promissor.

    Honestamente não tenho a menor idéia de como conquistar alguém. Admito me sentir realmente frustrado e impotente nesse assunto. Me frustra mais ainda pensar que alguém que gostasse de mim na verdade vai estar gostanto de um reflexo ou fantasia de sí mesmo num processo inconsciente de auto afirmação.

    Sigh… Oh well… Ideas? :)

  • Edy

    cara como sempre mais post de arrebentar, isso é mesmo vejo meus falando que mulher só quer carro, dinheiro, e na verdade o que eles fazem é nem tentar conversar com as mulheres pelo menos…
    mandou muito bem no post

  • RECIFE

    Durante um tempo li sobre PUA, li “o jogo”. Assisti às três coferências do Tyler Durdun, e gostei muito do blueprint. MAS NADA SE COMPARA À ESSE TEXTO. O AUTOR PARECE TER “DESVENDADO” TUDO.

  • Melhores da Semana (Parte 23) | Os Amorais

    [...] Corcundas Lamento de um Bule – Mover-se / Oh, Oh, Oh Jokerman Não Dois, Não Um – Dinheiro, beleza, inteligência… O que atrai as mulheres em um homem? Airton Farias – Atualização do Windows que reinicia o PC Bloogle Incr!ivel – A água [...]

  • ricardo

    Mais um post excelente!!!!
    flw

  • Eterna Aprendiz

    Putz! Este post apresenta uma visao dos seres humanos, tanto homens quanto mulheres, presos num paradigma tao pobre e mesquinho…
    Nao gostei de jeito nenhum, Gitti.
    Penso que, se voce nao pode nos ajudar a sair desta prisao, poderia abrir umas janelas para ventilar um pouco.
    É muiiiiiito difícil amar com sabedoria, mas podemos ir melhorando, devagarinho, quando aprendemos a honrar e agradecer pelos ensinamentos que cada pessoa que se aproxima de nós, assim como cada pessoa que nos rejeita, pode nos transmitir.

    beijos

    Favor por os acentos que estam faltando. Meu computador esta desconfigurado…

  • Julia Tahan

    Sensacional. Descrito com precisão. Sorri lendo como se tivesse enfim, concordado pela primeira vez com algo realmente fundamentado. Você sabe o que fala. Não pare com os posts.
    abçs.

  • Mario de Souza

    Me responda uma coisa Gitti, o que é exatamente um homem bem resolvido na sua visão?
    Não teriamos todos algum tipo de complexo?

    O artigo escrito foi ótimo, seus textos realmente são bem interessantes, coisa rara de se ver hoje em dia

  • Gustavo Gitti (autor)

    Mario,

    Eu sou um cara, então estou incorporado no universo ao qual a sua pergunta aponta. Se eu tivesse um olho fora, de Deus, talvez pudesse saber o que é um homem bem resolvido, mas não tenho.

    O que tenho são referenciais: grandes homens com direcionamento e estabilidade, com liberdade e capacidade de brincar com a vida. E principalmente com generosidade.

    Sim, temos todos nossas neuroses, mas simplesmente viver com isso eu acho pouco. O sucesso da psicanálise nunca me bastou, por exemplo. A pessoa “saudável” ou “normal” dentro da psicologia ocidental é ainda muito carente, irritada, ansiosa, mesquinha, invejosa, ciumenta, orgulhosa… Eu sou um belo exemplo disso.

    Por isso acho que temos muito chão depois que ficamos apenas saudáveis. E acho uma desistência tola parar no “nós todos temos algum tipo de problema”. Essa constatação é só o começo da brincadeira.

    Abração!

  • Mario de Souza

    Gitti, mas será que essa vontade de superar todos os problemas não seria também um complexo? Por exemplo, ter a vontade de solucionar tudo pode ser um sonho de ser perfeito, um ídolo de uma certa maneira.

    A questão da desistência também é um complexo visto por esse ponto de vista, uma vez que você não teria confiança em si para solucionar seus problemas.

    O que eu quero apontar é que talvez seja impossível escapar das neuras, uma vez que esta busca por solução pode ser também uma neura.

  • Gustavo Gitti (autor)

    Mario, leia Trungpa Rinpoche. “O Mito da Liberdade”, por exemplo. Ele vai levar essa sua argumentação ao extremo, vai concordar com você e depois desdobrar isso tudo até mandar você sentar contra a parede.

    Abração!

  • Mario de Souza

    Você tem algum link para ter acesso aos textos dele (algo como ebooks ou uma pagina de citações mesmo)? Me deixou curioso e comprar livros esta complicado aqui…

    No mais, muito obrigado pela atenção e respostas Gustavo, sempre muito boas!

  • Didi

    Gostei bastante do texto, mas acho que é justamente a liberdade que acaba prendendo uma pessoa a outra. Quando a outra pessoa está livre para fazer ou ir para onde quiser, acabamos nos tornando presos a esta pessoa. Talvez seja por gerar insegurança ou mesmo por saber que não temos uma pessoa dependente de nós, mas que, na verdade, esta lá para contribuir. Para ajudar, somar…

    A pessoa muito dependente se torna um fardo. E tudo realmente está ligado ao “ser especial” e a liberdade. Quando nos sentimos livres, estamos abertos a novos sentimentos e temos aquele brilho nos olhos que atrai a todos. Todos podemos ser como o Jonnhy Deep, que não é tão bonito, mas atrai pela segurança que tem em si mesmo. Ele não tem medo de ficar feio, ele é o que é.

  • Mariana

    Johnny Deep não é bonito?!?!? Como assimmmm? DELÍCIA de homem…
    ;)

  • Eterna Aprendiz

    Hahahahaha…sera que entendi o seu recado?
    O dialogo que voce manteve com o Mario de Souza aponta para um paradigma muito superior ao do post.
    Para mim, suportar a vulnerabilidade e a nudez do outro, enquanto nao mascaramos a nossa propria vulnerabilidade e nudez e a prova dos nove capaz de permitir ou possibilitar um encontro redentor.
    Continuo sem acentos.
    beijo

  • O que tanto buscamos em noitadas, bebidas, mulheres, trabalhos e viagens? | Papo de Homem – Lifestyle Magazine

    [...] um texto recente, afirmei que as mulheres não buscam dinheiro, inteligência ou beleza nos [...]

  • Mister M

    Texto confuso e sem nada a adicionar.

  • jayme pereira nunes

    cara, que sinistro.
    nao entendi porra nenhuma do texto e olha que deve ter uns 5 anos que nao fumo maconha.. talvez esse tenha sido o problema.
    ou talvez, minha falta de problemas, aqueles que tornam o simples em algo complexo e demasiadamente filosofico, e acabam por fundir e fuder teu cerebro, te levando a uma unica saida, se tornar refem do vicio e passar a consumir aquela merda todo e sempre por achar que dali voce extrai respostas as suas duvidas.
    que textooooo lindo – eu nao entendi nada – mas como vox populi vox dei, eu vou aceitar os comentarios. que texxxxxxxxtooooooo lindo. diria eu, os outros e os que acham o pedro bial um calice de sabedoria.

  • Mila

    @Paula…. diversas vezes tentei escrever sobre essas coisas que eu sentia… mantive um blog por um bom tempo, mas acabei perdendo a vontade de atualizá-lo por diversos motivos… quem sabe um dia eu não volto??

    @Marco Mariotto: quem disse que procuro um homem feio, burro e pobre??? Apenas o que quis expressar foi que nem sempre beleza e dinheiro são as únicas coisas capazes de fazer um homem ser atraente… quero um cara inteligente o suficiente para poder conversar com ele sobre diversos assuntos, e não somente sobre quantos quilos ele está puxando na academia…. quero um homem que não seja tão bonito a ponto de carregar uma necesserie de creme maior que a minha quando formos viajar… quero um homem que não seja necessariamente rico, talvez até que tenha que se conter antes de ter ataques consumistas, mas que tenha ambição o suficiente para querer crescer na vida…. um homem que não esteja tão satisfeito com o que tem, mas que queira mais… que queira progredir…

    É na minha percepção, essa é a sensação de segurança que um homem pode me passar… o cara pode ser rico, bonito e inteligente, mas não gostar das mesmas coisas que eu…. pode ser machista a ponto de não entender que eu tenho a minha carreira profissional e vou me dedicar a ela… pode não entender que naquele sábado à noite estou cansada e quero apenas ficar deitada, abraçadinha, assistindo um bom filme…

    E o homem que finalmente me proporcionar esse tipo de coisa, esse sim vai trazer a segurança que eu procuro…

  • Alezinha

    amei ..extremamente verdadeiro…
    De que vale um elogio “Você é um gênio!” vindo de alguém com baixo QI?
    tradução perfeita do que pensamos Gitti…..bjus

  • Ricardo Schmidt

    Olá Gustavo. Se foi você que escreveu este texto, parabéns pela sua percepção avançada da realidade/comportamento humano.
    O jogo da sedução é uma realidade muito frustrante para mim, que me nego em participar desta superficialidade.
    Como filósofo já havia tido essas percepções, porem não tão precisas e em palavras como as suas, muito obrigado por compartilhar sua sabedoria e me proporcionar enorme expansão!
    Foi minha primeira visita em seu site, e gostei muito do tema que aborda e da forma que consegue expressar suas ideias.
    Certamente voltarei! Obrigado também por alem de passar a sabedoria, expor ela a tantas pessoas, que nem fazem ideia que existe um “jogo da sedução” rolando. Sucesso para você, atenciosamente, Ricardo Guilherme Schmidt.

  • Marina

    Texto muito bom e muito real!
    Há um tempo atrás li o “Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor?”, e seu post serviu muito bem de complemento!
    Parabéns!

  • Carla

    Algumas considerações a partir da reflexão:

    “Mais do que gostar de você, gosto de quem sou quando estou com você” – Sem dúvida amor é amplificado por outros sentimentos, como este…

    Explica também porque é tão mais facil ser admirada quando a gente tá de bem com a vida, o “cuide do jardim”.

    Um aspecto que também existe: muitos caras q “podem ficar com quem quiser” preferem se tornar pegadores e daí deixam de ser perfeitos e boas opções.

    É um mérito ser sido escolhida por um cara que várias pessoas admiram, que é reconhecidamente especial. Um cara que não faz sucesso nenhum pode dar a sensação de que tem algo errado e eu não tô vendo e é desanimador, não é uma conquista de fato. Uma certa admiração o cara precisa ter e é bom tb a sensação de descobrir um tesouro, alguém q ao ser conhecido de perto se revela encantador.

  • WillyVitale

    Perae, tu disse que um cara que é desejado por todas é o alvo perfeito das mulheres, até aí beleza, mas depois tu vem e fala.. que esse mesmo homem é jogado fora, peraê.. tu mesmo desmente tua teoria?

    como foi essa?

    quer dizer que é algo momentâneo é isso?

    e pq tem tanta gente que casa e não se separa??

  • WillyVitale

    ah, e como um cara vai ser desejado por todos, se esses são os valores da sociedade atual? dinheiro, beleza, inteligência. Se tu não tem nem um pouco disso como tu vai ter valor e consequentemente vai ser o pegador?

  • Monica Alvarenga

    Escrevi sobre isso no meu blog. Essa dificuldade nos relacionamentos me intriga. Há sempre um descompasso entre o que se espera e o que se recebe, gerando ansiedade e decepção. http://realvalor.blogspot.com/2009/12/relacoes-e-expectativas-sonhos-e.html

  • Daniel Moita

    MInha opinião é a seguinte: a carroça está na frente dos bois. Dinheiro, beleza, inteligência, poder de escolha…. são características de um líder.
    Erramos ao buscar as características e não o objetivo final> ser líder!
    E é isso o que todas as mulheres buscam!
    Até o safadão, cheio de escolhas e liberdades pode se dar mal pela falta de habilidade em manter uma estrutura familiar feliz e segura. A solução está no crescimento interior (onde se deve desafiar seus medos e suas limitações) e ser homem como definido por nossa natureza. Sabe o lance da pegada? Nada mais é do que ser homem…. Sabe o lance de ter integridade e cumprir com o que fala? Ser líder. Sabe aquele lance de não ter medo de arriscar? Ser homem e ser lider…
    Se conseguir os dois, terá muitas mulheres, muito dinheiro, muito poder, muito tudo o que a sociedade valoriza.

    Daniel Moita

  • Links; « Quebra Canela – QC

    [...] Texto 1, Texto 2. [...]

  • Carolina Rosa

    Esta lacuna que carregamos, a necessidade de nos sentirmos especiais aos olhos de outro vem de algo “imposto” a todos nós: o fato de não termos capacidade de sermos felizes sozinhos e de não termos o poder de nos sentirmos completos por nós mesmos.

    A partir do momento que nos amarmos e nos sentirmos completos por nós mesmos, sem a necessidade de termos outra pessoa para preencher nossos vazios, estaremos verdadeiramente prontos para amar, pois aí, o amor e o desejo estarão livres de qualquer obrigação (preencher lacunas, melhorar a auto-estima, afirmação). Eles irão acontecer naturalmente para unir e somar e nunca com o objetivo de completar espaços que não fomos capazes de suprir por nós mesmo.

    Assim, antes de amarmos alguém, temos que aprender que amar a nós mesmos e acabar com nossas carências, porque só desta forma, nossos sentimentos serão livres.

  • Amisa

    Cara,
    É isto aí. Você acertou na mosca. Principalmente para o funcionamento da cabeça da mulher.
    O grande problema é que tem caras que são tão seguros de si que se acham insubstituíveis. E depois de dois meses já estão traindo, mesmo que estejam com a mulher mais perfeita que poderiam ter. Bonita, com dinheiro, inteligente e bem sucedida. Querem qulquer outra, só pra dizer: eu posso, eu cato, sei lá. Aliás, acho que é uma característica masculina.
    Depois de tantos anos de vida só chego a uma conclusão. Amo minha família. Meus parentes de sangue. E mais ninguém.
    Posso gostar, conviver, tolerar e até apreciar. Mas amar, jamais.
    Infelizmente, o amor é fugaz.
    Abraços, e parabéns pelo artigo!

  • Will Segatto

    Concordo com a Carolina no que ela disse.

    Acredito que todos nós procuramos uma outra pessoa para preencher nossas lacunas, sobrepor nossos medos e fraquezas, nossos desapontamentos e desejos.

    Mas acredito que a discussão pode ser simplificada quando podemos afirmar que desejamos outra pessoa para ter uma relação amorosa, um sentimento mútuo, um desejo de possuir uma extensão de si mesmo, de crescer como “dois” e não só como “um”.

    Ao termos esse sentimento e podermos dividir nossas tristezas e individualidades, criamos satisfação e alegria. Esses sentimentos não são fáceis de manter sozinho. No final do dia, somos uma sociedade. Necessitamos de outras pessoas para nos relacionar bem. Além disso, precisamos daquelas pessoas que são realmente íntimas e que podemos confiar. Cumplicidade e confiança são sentimentos de pluralidades, não individualistas.

    Precisamos sim de um outrém que esteja ao nosso lado, e isso é insubstituível e único.
    Encontrar “aquele” alguém especial é o que todos queremos para nossa vida.

  • Maya

    Sempre leio,nunca comento,mas dessa vez eu tinha que comentar. Você se superou!

    Detalhe: ‘eu preciso ser admirado por aquilo que eu mais considero digno de admiração e, mais ainda, por alguém que admiro.’

    Verdade pura e simples!

  • Lu

    Nossa Gustavo muito bom, sempre leio, adoro suas opinioes adoro a dinamica, amo a pitada de humor, a flatulencia que percorre seu reto culmina numa explosao de odores florais bla bla bla bla bla “Você é Especial” “Seu blog é especial” “Você Gosta de nietzsche antes de toda menina gostar” “Eu casaria com vc” “Eu posto palavras complicadas e deprecio as outras pessoas para parecer mais interessante a teu ver como a Helga ai em cima (que alias tem um nome feio, mais parece nome daquelas figurantes hobbits gordas da vila do frodo no começo do primeiro filme do Senhor dos Aneis)” Seus bando de modernet que adoram livros chatos e sabores diferentes de café…, olha onde o mundo chegou por causa de vcs… vou dizer o que me atrai, meia garrafa de tequila e um cara com halito melhor que o meu no dia, com um penis medio..e o banco de tras de um carro, nao tão novo, aquele que o moço pegou emprestado do amigo ou do pai… com aquele estofado antigo e mais fofinho sabe?…. agora quer a parte romantica? se ele me ligar, me comprar uma caixa de chocolate e for engraçado e honesto … o que mais eu queria? o que mais todas nos deveriamos querer? lembro de um tempo onde a vida parecia mais como um filme da sessao da tarde do que com uma entrevista do abujamra no provocaçoes. a vida era simples, agente gostava do bonitinho e ele queria a outra e agente escrevia o evento no diario…simples e digno, não faziamos pesquisas no goolge ou em livros de pisicanalese. Sinto ter que compartilhar meus erros de portugues com vcs, mais a internet que é culpada, antigamente tinhamos que ler as opinioes de um pequeno grupo de “sabe tudo” em jornais e revistas sobre assuntos que eu nao entendia nem o titulo… e nem queria entender, falando sobre a guerra dos sexos e feromonios. agora temos um monte de opinioes de um enorme grupo de “sabe tudos” falando o que pensam e analizando tudo e todos….. como o gustavo ai em cima, achando que realmente suas opinioes importam, e achando que estao fazendo algo de bom e construtivo, e um monte de gente burra, sem ter o que fazer, que nem eu!!! comentando estas porcarias com mais porcarias para mais pessoas lerem e comentarem…meu, pra que tanta opiniao. saudosista? eu? ta bom…então vou colocar assim. Prefiro a epoca que blog servia pra colocar fotos dos meninos que agente gostava e falar nada com nada. A epoca que ICQ tinha só os melhores amigos…e email nao era confiavel. que agente lia sobre artigos cientificos nas revistas jogadas na sala de espera do dentista( lugar onde elas nao deveriam sair. ciencia tem que ser em doses prosaicas).Onde tinhamos que esperar o proximo capitulo da serie ou da novela em vez de estragar tudo vendo a sinopse do proximo capitulo na net. uma epoca onde o gustavo ai em cima era só um cara feio, que seria talvez, um bom jornalista. e onde eu estaria jogando volei no interior de sao paulo com as minhas amigas bobas, feias e felizes.

  • Daniela Menezes

    Olá Gustavo,
    De tanto você falar no Deida, resolvi procurar para ler. Acabei encontrando um PDF para download na internet (devo dizer que a leitura foi muito especial para mim, ele colocou em palavras algumas coisas que eu vivia tentando explicar e não conseguia). Há algum tempo, um amigo estava com problemas no casamento e achei que a leitura de dois ou três capitulos poderia ajudá-lo. Como ele não fala inglês, traduzi para ele. Começou assim. Comentei com algumas pessoas (amigos e amigas) que também me pediram o livro. Acabei traduzindo uma boa parte (partes dois e três completas). Estou traduzindo agora a primeira parte. A boa informação deveria estar acessível a todos, não acha? ;)
    De qualquer forma, se você achar que pode ser útil, posso te mandar por e-mail. Não sei quando conseguirei terminar mas… talvez as partes já traduzidas possam ajudar outras pessoas. E, a sua leitura poderia contribuir para uma tradução melhor, com certeza…
    Bjs e obrigada pela dica.
    Daniela

  • Gustavo Gitti (autor)

    Daniela,

    Te mandei um email. É claro que quero! ;-)

    Eu leio em inglês, mas tem uma galera que já me pediu esse livro em português.

    Beijo.

  • RUI

    Como disse meu grande xará(é assim mesmo) dos Normais:

    ” Qualquer xoxota nova é melhor do que a xoxota da nossa mulher”

    Pois é, acho que é isso! Maldito e abençoado instinto de macho predador, acho que sempre estamos atrás do desconhecido, mesmo que seja por simples curiosidade. E as vezes nem seja pela xxta em si, mas por algo que nos desperte alguma curiosidade em vocês, maravilhosas mulheres.
    É a intensidade da nova conquista, o tesão no novo…

    Abs

  • Tamires

    Olá Gustavo!

    Já leio o Não2Não1 a algum tempo e acho que desenvolvi uma espécie de fixação por ele, é a primeira vez que comento um post mas não é a primeira que concordo e me vejo ser descrita por um deles… Realmente sempre me interesso por aqueles que tem todas aos seus pés e espero ser A ESPECIAL. rsrsrs
    Parabéns por ser tão genial.

    P.S: Adorei o post sobre The Ugly Truth (depois que li corri para ver o filme e, realmente, achei fantástico).

  • Patricia Pacheco

    Maravilhoso texto…

    E será que não poderíamos amenizar esse quadro de dependência aumentando a nossa auto-estima e amor próprio? É errado colocar nos ombros de outra pessoa a responsabilidade de nos fazer feliz. De acreditar que somos especiais por ouvir de outra pessoa isso. Temos que ser mais confiantes em nós mesmos!

  • Paulo

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    eu nunca li tanta besteira vinda de uma só pessoa, foi sem dúvida a pior análise de relacionamentos que eu já vi em blogs, com toda certeza, mas esta parte, esta parte foi a pior de todas:

    “um homem com uma qualidade específica curiosamente presente em homens extremamente bonitos, ricos, poderosos e inteligentes. ”

    Esse curiosamente ai é de tirar gargalhadas até de defuntos,
    Esse é o problema de homens que vivem apenas preocupados em passar um texto muito politicamente correto com medo de críticas de leitoras e leitores.
    esse texto é o tal do texto encher linguiça.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Parabéns, me tirou altas risadas.

  • Paulo

    Quando tiver oportunidade leia a pesquisa feita pela universidade de Indiana EUA.
    http://www.destak.pt/artigos.php?art=3278

  • Adriana Costa

    Gustavo, já tinha lido seus textos no pdh mas não estava curiosa o suficiente para conferir o blog, mas hoje resolvi ver e gostei bastante, ótimo texto. []’s

  • Adriano

    “Ser você mesmo em um mundo que está constantemente tentando fazer de você outra coisa é a maior realização.”
    Ralph Emerson

  • Fernando

    OK.

    Grande Gustavo, você continua um grande idealista…

    Só faltou dizer nesse post (e em alguns outros parecidos que vc já escreveu) que isso só funciona quando os dois estão jogando o jogo…

    Fatou lembrar que uma hora um dos lados entrega o jogo. Aí o sistema é outro…

    Abração!

  • Diogo I.

    Ah, sou um cara bonito, atlético e inteligente (modéstia parte)
    Conquistar “qualquer uma” não é problema. O problema só aparece quando
    tento conquistar uma mulher que eu realmente desejo. Argh, parece que enfraqueço diante dela, a conversa não sai do blábláblá. Além disso me vejo como um idiota, dando atenção, dando chocolate ou dizendo o que ela quer escutar (ou oq eu acho que ela quer escutar)e não recebendo nada em troca.
    O que faz me sentir mais idiota ainda é que todas que me conhecem dizem: “Rapaz, você não existe” ou “Caramba, você saiu de que filme?”
    e eu realmente me acho o homem quem toda mulher quer (modéstia parte, serio)
    Mas pra quem eu quero realmente conquistar devo parecer um mero coadjuvante desse filme.
    Porque será que eu não consigo mostrar para ela que não sou tão importante ou especial?
    -não, não é apenas um desabafo ;)

  • Cristian

    Gosto dos textos desse site e dos afins mas acho q poderiam ser mais resumidos de acordo com o jornalismo moderno e isso pode ser feito se for mantida a simplicidade peculiar (e por mim apreciada) dos homens.
    Deixemos as divagações extensivas para as mulheres :)

  • Fábio Xavier

    Ótimo texto .. inspirador!! ..

    Essa é a grande questão da vida, como satisfazer suas necessidades satisfazendo a necessidade dos outros.

    Mesmo assim permaneço na opção do cafajestismo, não apenas na questão de “pegar todas as mulheres do mundo”, mas sim fazerem todas elas te desejar. A conquista de hj em dia é muito fácil, porém o desejo nem tanto.

  • Lucrecia

    Senhor Gitti, esse foi o post que achei mais superficial, mediano, menos bem escrito até agora. Se tivesse sido o seu primeiro texto que eu tivesse lido, nem ia tentar o resto. Não bota isso no seu livro nao que voce queima o filme!

    E o ruim disso (pra o senhor) é que o texto na verdade denuncia a sua própria superficialidade. Vou tentar explicar melhor meu ponto de vista:

    É muito banal, e até cômodo, tentar explicar o amor pelo ponto de vista egocêntrico. É um erro típico do racionalismo/cartesianismo masculino. Não entendi como o senhor nao levou esporros femininos aqui. Porque merece.

    Existem pessoas medianas, mediocres, pedestres. Resumindo, as muito ignorantes (pq ignorantes somos todos). Essas sim têm a imaturidade de se guiarem apenas pelos interesses pessoais. Essas sim entram num esquema de competitividade destrutivo, guiado somente pelo ego. Essas sim são superficiais de se pavonear e se exibir, numa tentativa desesperada de se afirmar – para os outros. Na verdade elas sempre estarão em conflito, porque ao inves de se aproximarem cada vez mais de si mesmas, em um processo de auto-conhecimento, pra desenvolverem e serem fieis a sua propria personalidade, elas estão fazendo o caminho contrário, tentando se agarrar nos valores mais fúteis do mundo, que são infelizmente os mais valorizados pelos “pedestres” – Status, fama, dinheiro, aparência.. e sempre serão infelizes, claro.

    Qualquer mulher madura sabe que deve ir pelo caminho oposto (do “denunciado mas assumido” aqui pelo senhor): Se conhecer, se assumir em suas próprias e intransferíveis características, pra assim ser unica e conseguir outra pessoa unica. Sabe que o verdadeiro amor nao é um jogo de competição, e sim de encaixes raros, onde apenas um enxerga o outro, e isso basta. Sabe que não é uma união de dois perfeitos e sim de um chinelo velho com um pé cansado. Sabe que amar de verdade é realmente observar e ser observado. E sabe que homens bonitos e/ou cobiçados dão um tremendo problema, afinal isso os acomoda, os deslumbra, atrapalha demais no caminho da iluminação, da humildade e dos caminhos dificeis(que sao os melhores) e do amadurecimento do ego.

    Pra finalizar, quero dizer pra o senhor o que a mulher quer: Em primeira e ultima instância, ela quer um bom pai (mesmo sem saber). Apenas isso. Seguindo seu instinto mais básico e poderoso, quer alguem com bons gens e que mostre ser capaz de ser um bom provedor pra sua(s) cria(s). Por isso que a mulher seleciona tanto e não aceita o homem que se deslumbra, se desconcentra, como o galinha assumido.

    Mas infelizmente as mulheres estao tao oprimidas (e consequentemente desconectadas de si mesmas e perdidas) que se sujeitam a qualquer sedutor ilusionista, a qualquer malandro de fala mansa, qualquer um que tenha um blogue lilás se auto-propagandeando. E os valores do mundo de hoje tao distorcidos que pra muitas mulheres (as medíocres) um bom homem só precisa de dinheiro (afinal, na visão medíocre dinheiro traz “tudo”: status, aparencia..). Quem é conivente, cúplice ou resignado com esse esquema superficial só ajuda a perpetuar essa mediocridade.
    Lute, senhor Gitti! O senhor pode.

  • joara

    é claro que encontrar um cara rico, lindo e ainda por cima inteligente é tudo que queriamos né mulheres? rsrss tudo isso num só.
    mas brincadeiras a parte ao meu ver, isso até é importante mas o principal pra mim é a atenção que ele me dá, o carinho, se me faz rir me diverte, e principalmente se me deixa segura sabe o tipo que a gente sabe que pode contar ate qnd esta separada dele?
    aquele cara que nunca vai te deixar na mão que vai te proteger sempre e seja de qual perigo for? pra mim isso é o que mais me atrai, seguido da lealdade, da fidelidade e só depois a inteligencia ai então o dinheiro e depois ainda a beleza
    mas aquele cara com ar de medo, inseguro, deseajeitado aff.. pode ser lindo rico e inteligente que comigo num terá chance alguma
    o dinheiro acaba a beleza tbm, a inteligencia não mas o principal o cara romantico, divertido, interessado e protetor será assim até velhinho e isso me atrai muito num homem. bom é isso ao menos pra mim espero ter ajudado bjs adoro esse blog tchau tchau

  • “I’ll be there for you…” Alguém ainda acredita no Bon Jovi? | Não Dois, Não Um: Um blog sobre relacionamentos lúcidos

    [...] e liberdade é justamente o que nos enche de tesão ao nos sentirmos desejados pelo outro (que poderia estar com outra pessoa, mas nos escolheu) e também o que nos deprime quando a coisa se inverte, quando seu desejo aponta [...]

  • raseC

    O AMIGO PERGUNTOU:
    - Mestre dos mestres! Qual o caminho mais curto e seguro para o
    coração de uma mulher?
    O mestre respondeu-lhe:
    - Não há caminho seguro para o coração de uma mulher, filho.
    Só trilhas à beira de penhascos e caminhos sem mapas, cheios de pedras
    e serpentes venenosas..
    - Mas, então, mestre… O que devo fazer para conquistar o coração da
    minha amada?
    Então lhe disse o grande guru:
    - Fazer uma mulher feliz é fácil.
    - Só é necessário ser:
    1) Amigo
    2) Companheiro
    3) Amante
    4) Irmão
    5) Pai
    6) Chefe
    7) Educador
    8) Cozinheiro
    9) Mecânico
    10) Encanador
    11) Decorador de Interiores
    12) Estilista
    13) Eletricista
    14) Sexólogo
    15) Ginecologista
    16) Psicólogo
    17) Psiquiatra
    18) Terapeuta
    19) Audaz
    20) Simpático
    21) Esportista
    22) Carinhoso
    23) Atento
    24) Cavalheiro
    25) Inteligente
    26) Imaginativo
    27) Criativo
    28) Doce
    29) Forte
    30) Compreensivo
    31) Tolerante
    32) Prudente
    33) Ambicioso
    34) Capaz
    35) Valente
    36) Decidido
    37) Confiável
    38) Respeitador
    39) Apaixonado
    40) E, de preferência, RICO!!!
    - Não cuspa no chão;
    - Não coce o saco na frente dela;
    - Não arrote alto. Aliás, não arrote;
    - Dê flores e muitas.. Muitos presentes;
    - Corte e limpe as unhas.. Não coma as unhas;
    - Não peide sob o cobertor. Aliás, não peide.
    - Levante a tampa do vaso antes de mijar.
    - Deixe ela ter ciúme de você, ela pode;
    - Use desodorante (que preste);
    - Dê descarga depois de sair da privada;
    - Não fale palavrão;
    - Não seja engraçadinho com os outros;
    - Não fale mal da mãe dela. Aliás, ame a mãe dela;
    - Não tenha ciúme dela;
    - Não fique barrigudo. Aliás, não engorde;
    - Não demore no banho;
    - Não chegue tarde em casa.
    - Saia para trabalhar e volte correndo;
    - Não beba até tarde com amigos. Aliás, não tenha amigos;
    - Não seja pão-duro. Use pelo menos 2 cartões de crédito;
    - Não diga que mulher não sabe dirigir;
    - Não olhe para outras mulheres… Aliás, não existem outras
    mulheres;
    - Aprenda a cozinhar;
    - Diga ‘eu te amo’ pelo menos 05 vezes por dia;
    - Lave a louça;
    - Ligue para ela, de qualquer lugar, para avisá-la onde está.
    - Deixe ela conversar durante horas ao telefone;
    - Não ronque;
    - Não seja fanático por futebol;
    - Faça a barba todos os dias para não arranhá- la;
    - Nunca reclame de nada;
    - Repare quando ela cortar o cabelo, mesmo que seja apenas as pontinhas, e diga sempre que ficou lindo..

    E é muito importante ainda não esquecer as datas do seu: aniversário, noivado, casamento, formatura, menstruação, data do Primeiro beijo; aniversário da mãe, tia, irmão ou irmã mais querida; aniversário dos avós, da melhor amiga… E do gato e do cachorro.

    Infelizmente, o cumprimento de todas estas instruções não garante 100% a felicidade dela, porque poderia sentir-se presa a uma vida de sufocante perfeição e fugir com o primeiro traste ‘gozador da vida’ que encontre.

    - E o mais importante, meu rapaz… Espere… Volte aqui…
    - NÃO… NÃO PULE… NÃO SE MATEEEEEEEEEEEEE!!!

    COMO FAZER UM HOMEM FELIZ???

    É necessário:

    1. Sexo;
    2. Comida.
    3. Sexo;
    4. Cerveja;
    5. Sexo;
    6. Futebol.
    7. Sexo;

  • Karen

    A mensagem deste texto explicita ainda mais o valor do desenvolvimento dos interesses particulares. Se vc guarda tempo para suas atividades preferidas, seus assuntos de interesse, se tornará cada vez mais interessante e “especial”, inclusive aos olhos de seu parceiro/parceira, beneficiando esse proceso de atração e desejo.
    Gostei!
    Tb adorei sua frase sobre o poder da psicanálise fazer desmoronar os castelos e as fantasias. Eu gosto disso. Até mesmo o sofrimento da verdade é bom, pois é acompanhado pelo amadurecimento, por um nível a mais de lucidez.
    10! Virei fã do blog!

  • Fabio Andrade

    Sou lá do pdh e digo que há alguns anos eu era do tipo do cara que tentava ter sucesso com as mulheres.

    Agora estou no dilema que é perfeitamente explicado neste texto. Eu consigo seduzir muitas, muitas mulheres. Porém eu enjoo delas devido a não achá-las especiais o bastante para considerar o fato delas me acharem especial.

  • Gustavo Gitti (autor)

    Fabio,

    “enjoo delas devido a não achá-las especiais o bastante para considerar o fato delas me acharem especial.”

    Na verdade, meu texto CRITICA esse processo. Não é uma descrição de como deveria ser, mas de como infelizmente é. Aponto isso pra reconhecermos e agirmos diferente, não tentarmos reproduzi-lo com sucesso, sacou?

    Abraço.

  • davi alexandre

    bah, isso é bem verdade mesmo.
    Tanto é que vivo perguntando às mulheres (amigas, familiares) o que é preciso fazer para ter sucesso com mulheres (como amantes, namoradas), como atingir o exito que seus namorados tiveram.

    RESPOSTA: não há, as mulheres são muito contraditórias.

    A resposta que sempre ouço varia muito, é extremamente pessoal. Elas estabelecem critérios que, colocados à prova, são refutados por elas mesmas. Elas determinam características que eles devem apresentar, só que muitas vezes não tem. O mais curioso é que sempre dizem que um cara deve ser bonzinho, educado, inteligente, etc.

    Sigo os conselhos delas, e qual o resultado? Reprovação total com outras mulheres. Me resta o ostracismo da solidão…

    PS.: continuo achando que o caráter de homem como bonzinho, verdadeiro, honesto não serve de nada com elas. Estou mais próximo do destino do pobre rapaz, relatado por RaseC, do que um exito com as garotas.

  • Raphael Abreu

    Fala Gustavo,

    primeiramente parabens. Venho acompanhando seu blog a algum tempo e acho o maximo! Já li este mesmo texto umas 3 vezes rs, e hoje pensei em algo interessante, nao sei se alguem ou voce mesmo ja comentou sobre isso aqui.

    Acho que a chave de tudo é a autoconfianca. Acho que quando o cara é auto confiante ele pega a mulher que ele quiser. E claro, ser um Eike Batista, um Brad Pitt ou um Albet Einstein (Meu exemplo pra inteligencia) aumenta e muito a autoconfianca.

    Agora mante-la elevada, mesmo sendo parcialmente feio, pobre e burro é um grande dilema. Acho que é por isso que eu medito. Rs.

    Abs.

  • Camila Louback

    Parabéns!!!

    Realmente faz sentido,queremos tudo que admiramos!

    Particurlamente acredito que inteligência é o caminho, afinal o nerd de hoje é o cara rico de amanhã e automaticamente será o mais belo do universo!rsrsrs

    Adorei.

    bjo

  • Barbara

    Olá
    Adorei o post. Explicou uma impressao antiga que tenho: O dinheiro traz segurança para o homem, assim como a beleza traz segurança para a mulher (estereotipos sociais, discutimos depois), esta segurança é que atrai o próximo.
    Da mesma forma, quando um homem é bonito e pobre é super inseguro e uma mulher rica e feia tambem, ficam achando que sao valorizados pela coisa errada.

  • Naner

    Muito bom Gustavo, depois de ler esse texto precisamos de um tempo pra assimilar e refletir sobre o assunto, que chega a ser complexo. Abração.

  • Hudson

    até um dia desses eu tava tentando encontrar uma resposta para a questão de nois homens desejarmos mulheres perfeitas e não escontrar um explicação plausivel agora sim encontrei! vlw

    “O verdadeiro tesão em comer uma mulher perfeita não está na perfeição do corpo (afinal esses detalhes não fazem muita diferença no prazer sexual), mas na sensação narcísica de ser escolhido por uma mulher que poderia escolher qualquer outro homem.”

  • Carolz

    Vc me assusta…

  • Luiz Paulo

    Que texto idiota. O autor não passa de um iludido que acha que pode pegar a mulherada.
    -

    Thomas Pollet, um psicólogo da Universidade de Newcastle, Inglaterra, indicou que o nível socio-económico dos homens provoca que a mulher tenha orgasmos com mais freqüência. No popular: quanto mais grana tenham eles, mais orgasmos elas têm. Segundo o Times, os cientistas indicaram que o prazer das mulheres na cama está diretamente relacionado com o tamanho da conta que eles têm no banco.
    http://ceticismo.net/2009/01/19/cientistas-afirmam-que-mulheres-gostam-de-homens-ricos/

  • Gabriela

    É justamente a falta q sustenta a possibilidade d um relacionameno dar certo. Pq pressupõe q eu não vou me acomodar pq acho q meu parceiro “tá no papo”, eu vou continuar querendo ser a melhor opção, exatamente pq sei q se ele tivesse opções melhores, estaria com elas.

  • belinha

    Ola, adorei o texto. Mas sabe que os homens casados podem até me atrair no primieor momento, no segundo momento já fico pensando o seguinte:
    - de especial esse cara não tem nada, pois se ele fosse um cara especial saberia que há uma mulher especial ao seu lado (a esposa).
    - caso a esposa não seja uma pessoal especial ele também não o é, pois se ela não fosse especial ele saberia que ela não é especial e ele sendo uma pessoa especial não estaria mais com ela.
    O encanto do homem casado já não funciona mais comigo, já me livrei desse estigma.
    Procuro um homem especial sim, mas no sentindo de acreditar que relacionamentos são contruidos a dois, que não basta só amor, que apesar das dificuldades valerá a pena, que não tenha medo de tentar e que tudo pode sim começar com uma paixão arrebatedorá.

    Acho que o que falta hoje em dia é a paciencia de curtir cada etapa de um relacionamento, queremos logos estar nos braços do outro, cheio de afinidades e intimidades, tudo me parece tao artificial…

    Mas eu nao desisto e de tempos em tempos revejo meus conceitos, temos que ser feliz com o que temos, por isso agradeço todos os dias por estar sozinha, assim como agradeceria se estivesse com alguem.. vivo cada momento.
    adorei seu blog.. já indiquei para um monte de amigas. parabéns

  • Amélia

    Nossa, muito bom seu texto!
    Nunca tive essa visão, e concordo plenamente com tudo! Enquanto lia, pensava em como me sinto em relação às coisas descritas, e tudo se encaixou…
    Muito bom mesmo!

  • paulo

    É a mesma coisa que um caminho.considerando que vc parte de um lugar e quer chegar outro,vc deve saber o caminho a ser tomado.vc aprendeu esse caminho através da experiência,ou seja, a primeira vez que vc o utilizou era desconhecido,depois ele foi ficando mais claro na sua cabeça,por fim chegou um ponto que vc dominava esse caminho e conseguia até a encurtá-lo,isso foi possível através do conhecimento que vc adquiriu por praticar esse caminho.A mesma coisa ocorre quando se trata de uma menina.vc deve conhecer o melhor caminho que se deve tomar até chegar até ela.no entanto,diferente do primeiro caminho esse é dinâmico,ou seja,muda a sua posição de acordo com o tempo.Além disso, e o q complica mais ainda,tal caminho depende da ações que vc toma.Essas ações são responsáveis por aumentar ou diminuir a difícil caminhada até o seu desejo.Posto isso,vou agora colocar alguns requisitos para encurtar tudo isso e chegar aonde nos queremos.
    Primeiro de tudo e mais importante que qualquer coisa é a confiança,ela é responsável por fazer com que a gente aceite correr riscos que antes eram inimagináveis.Portanto,acima de tudo,acredite em vc,acredite nos seus valores e coloque isso para todos,para que todos te conheçam verdadeiramente.Assim,confiança e auto conhecimento são fundamentais.Não estou falando que isso é fácil,mas nós devemos tentar,devemos correr riscos,afinal a recompensa é mto valiosa.
    Depois disso,vamos para a parte pratica,onde deve-se e mto apostar,é a hora do risco.é aqui q nos vamos perder todos o nossos medos e entrar de cabeça no mundo da conquista.Mas não estou falando,daquela conquista fútil,que acontece na balada.Estou falando da menina que vc conhece e deseja mto,mto mesmo,conversar bastante e realmente se envolver com ela.leitor,fale sobre vc,fale sobre as coisas que vc gosta e as coisas que vc realmente acredita,pergunte para ela coisas sobre o mundo e não caia naquele mesmo assunto de sempre que as meninas estão cansadas de ouvir nas festar de sábado a noite.pergunte sobre coisas que vc acha importante(mesmo que para muitos elas não seja nada importante).Por fim,quando estiver falando com a garota desejada,não deixe se levar por pensamentos e verdades dos outros.Acredite nos seus pensamentos e na sua verdade.
    Depois de uma boa conversa,devemos agora começar a trilhar o caminho que devera nos levar ao beijo,sim,ao tano desejado beijo,estou falando aqui daquele beijo q vc vai lembrar para toda a sua vida,aquele beijo q vai vc parar e pensar,a vida vale mto a pena.Portanto estou falando de algo que deve acontecer se os dois envolvidos estiverem realmente interessados e acreditarem naquela relação.Mais uma vez leitor,va com calma valorize todos os momentos e sentimentos envolvidos,não faça nada apresadamente.curta cada instante dessa ocasião.

    Galera,esse foi meu primeiro texto,queria saber a opiniao de vcs!abrigado

  • Keres

    Meu amigo, esse texto é uns dos melhores que já li na minha vida, muito bom mesmo. Eu acho as emoções humanas a coisa mais complexa que existe. Ciência, matemática, filosofia são facilimas de entender, agora uma pessoa é impossivel! Só Deus consegue compreender o homem!

  • Ter. Gabriela irigaray

    bem por causa dos seus textos alguns de seus amados leitores acabaram no emu consultorio, e são muitos. Vamos ao básico da infancia: eles são o Homem Aranha – mascara é facil, e a mocinha só gostaria do lado super dele, e elas são Cinderelas, até a pior feminista é, querem alguém para levá-las ao baile, mesmo que seja um canalha. Mas contudo todavia, ELAS…é um balde de gente diferente que não tem como generalizar assim como ELES, também. tem nerd se dando muito bem, tem horroroso e pobre sendo sustentado pela loira gostosa e muito homem “que pega todas”…aprendeu com o pai que traia a mãe…, que ta tomando fora e corno de bolão por não entender o obvio – O MUNDO É DA GERAÇÃO CELULAR E CARRO A AR…e as mulheres descobriram o obvio também, elas são seres humanos que tem libido sem amor, amor com libido, gostos diferentes e cara nenhuma tem o mesmo gosto…num grupo, uma ou duas hoje gostam do mesmo cara depois de fazer 14 anos. Exemplo do sucesso de muitoas anti-heróis com fam clube…
    O fato é que elas estão meio perdidas, pois não sabem se devem ser a garota do carro, a da cerveja, quando querem ter respeito, sexo com gosto e não minuto e sim sentirem-se importantes, e vão se sentir, a de que isso não funciona é balela, dou aulas, conferencias e os caras que sabem fazer isso ganham de volta alguém muito show. Mulheres são pessoas, individuos e não bicho ou figurinha. e Homens não são o carro, nem a beleza, mas auto-confiança, tranquilidade e segurança. estas são as palavras magicas do Don Juan! Ninguém quer o cara da vizinha por ser pegador, mas por ele se prestar a algo simples e tranquilo que é ser educado sem ser falso. E tomar um fora, um corno, isso deve ser encarado como fatos da vida, o cara “pegador” tem como caracteristica não dar a minima pra isso e o perdido que passa a vida atras de beleza e carros, bem este casa com uma Barbie que vai fazer ele dormir no sofá e vai “dar” para todos os amigos dele. Isso que conto é fato diário. Fale para os garotos terem calma e comrpeenderem o mundo atual onde controlar uma mulher ou ser controlado por ela esta fora de cogitação, não funciona, e sim entender que ela é um ser humano comum que as vezes combina e outras não. Assim como eles.

  • Cristo

    Meu, que adiante o cara poder pegar varias mulheres, e querer uma, e esta só brincar com o cara, pisar no cara? Que adianta tratá-la bem e dizer que ela é especial , dizer que quer ela? O mais provável é que não vai querer o cara. Não querem só ser especiais. Se não todo apaixonado estava com a mulher que quer. Não sei bem o que querem então?? Devem querer sentir o gostinho da paixao, da conquista, do quem domina.. e quando tem um cara que a curtiu com ela e se apaixonou, pronto, caem fora pq querem continuar a sentir, a fritar, enfim nao se apegaram o suficiente. Entao por vezes melhor nao dizer: você é especial. Melhor dizer: Oi, te quero agora, vamos aproveitar! O problema é se o cara se apaixona. Aí ja era, tah na mão dela. como faz cristo? hah

  • Maurício Giovani

    O problema que as mulheres sempre encontraram nos homens é só essa questão do homem ser Zen, ou seja, Zen Dinheiro, Zen Beleza, Zem Carro de Luxo, Zen Casa na praia, Zen coragem para estudar, Zen coragem para trabalhar, Zen um Cartão de Crédito para gastar e Zen vontade de casar.

  • A necessidade de ser especial | Papo de Homem – Lifestyle Magazine

    [...] olhado. De fato, tentamos fazer do outro alguém especial apenas para ter a sensação de ser amado e desejado por alguém especial. Dependemos de outro par de olhos para nos sentirmos insubstituíveis. “Você é [...]

  • Daniel

    O probelam também é que, ao contrário do que diz o chavão, homens e mulheres não são todos iguais. Existem homens que nunca vão se adaptar a determinada filosofia, assim como algumas mulheres. Isso seria querer uniformizar a humanidade, e isso sim é impossível. Existem sim mulheres e homens que gostam de estar aprisionados e fazer prisioneiros no amor. Existem mulheres que querem homens solteiros, existem homens que gostam de mulheres poderosas e insubmissas.
    A natureza do ser humano, em sua essência é indomável, nenhum blog ou livro de auto-ajuda mudará suas convicções, desejos e objetivos, apenas sua própria consciência. O máximo que pode ocorrer é essa natureza usar de artifícios como a manipulação e a dissimulação para contornar a resistência e dobrar o obstáculo. Não conheço nenhum ciumento e conservador que deixe de ser ciumento e conservador, assim como não vejo libertários deixarem de ser libertários. Essa é a verdadeira impermanência, a da permanência!
    Estamos em uma guerra onde cada um luta para que seus desejos e pontos de vista sobrevivam. E os mais fortes sobreviverão, independentemente da sua linha de ação. É o mecanismo da evolução agindo.

  • Daniel

    E mais um adendo, discordo com a afirmação de que as mulheres (todas ou uma maioria) busquem os homens que poderiam conquistar todas, que podem escolher, que são fodões. Por que isso às reduz a meras amebas, e eu sinceramente não acredito que mulheres sejam amebas.
    Afinal, onde ficaria a INTELIGÊNCIA e AUTO-DETERMINAÇÃO destas mulheres? Tipo assim: “gosto daquele homem, mas ele não é desejado por muitas, não é um fodão, então não posso ficar com ele!” O que? Isso é o comportamento de uma pessoa sem vontade própria, uma ameba, zumbi, ou coisa parecida. As mulheres são isso? Deus, não posso acreditar!

  • israel

    véi… muito bom o blog, ta me abrindo os olhos e me ajudando a viver melhor. realmente está me ajudando, valeu mesmo. abraço.

  • Valdirene

    Mulher gosta de dinheiro sim, e tanto homem qto mulher sabem disso.

    Se só beleza contasse os homens estariam se acotovelando nas perfumarias e saloes de beleza.

    Mulher só se relaciona com alguem do nivel social igual ou maior q o dela,
    dinheiro pesa sim na decisão.

    Medico se relaciona com a enfermeira mas a medica jamais se relacionaria com o enfermeiro.