“Amar é conhecer a cor do olhar…”

por Gustavo Gitti 25 December 2006 17 comentários

“Amar é conhecer a cor do olhar, e saber o olhar de cor. Ama-se também com o olhar, e não somente com os sentimentos — embora se pudesse dizer que também o olhar é um sentimento.” (Juliana Gebrim)

Vi a frase acima na legenda de uma foto do Orkut. Estava perdida e mal formatada, escondendo sua preciosidade estética e filosófica. Eu ia escrever sobre amor e sexo mas desisti ao lembrar da frase da Juliana. O sexo começa no olhar, o amor começa no olhar, toda relação começa no olhar. De repente, ele pisca diferente e começa a olhá-la como amante. Ela então, sem saber, reconhece o espaço sutil que lhe está sendo oferecido e lentamente nasce ali, agindo como sua namorada. O primeiro beijo surgirá desse espaço emanado pelo olhar. Os filhos e a casa de praia também.

A visão, e não o tato, é o único sentido que invade o objeto, penetra-o. Se a música transpassa o ouvido e inunda o corpo inteiro, o olhar inverte esse movimento: ele é a música, é ele que permeia cada parte do objeto. Os outros não vêem o nosso olhar. O sentido que ativamos é a audição. Os outros ouvem o nosso olhar. Um homem surdo saberia o que é uma música ao ser contemplado por alguém. E um homem cego, ele também conseguiria saber o que é um olhar ao ouvir uma música. Cada música é um mundo nos olhando, nos costurando e mostrando que nós podemos fazer o mesmo com ele.

Já reparou que as músicas fazem nascer coisas em nós? Elas não só nos contam coisas, elas fazem brotar coisas aqui dentro, elas nos fazem nascer de um certo modo em um certo mundo. A música dá o espaço e a energia para um novo nascimento. Vórtex criativo, o olhar funciona do mesmo modo. Olhar é fertilidade: os bebês não nascem do órgão genital, eles nascem dos nossos olhos. Antes de darmos à luz, abrimos um local para novos seres em nosso mundo. Antes de os darmos à luz, jogamos luz na cara deles. Os bebês, seus pais, o amor, o casamento e os anéis, o divórcio e os papéis, do mais sutil ao mais denso, são todos construídos antes de vir a ser.

O olhar, construtor supremo, é uma abertura de espaço fértil (vacuidade/liberdade) e também uma projeção de gestos criativos (luminosidade). A visão faz nascer na medida em que mescla vazio e luz, vastidão e criação, espaço e movimento, silêncio e pulsação.

Do vácuo à dança, todas as coisas pedem existência. Cada objeto é um pedido silencioso de contemplação, cada objeto nos chama porque deseja nascer. Por isso a natureza sabiamente deixou prazeirosos os processos de fertilidade. Tudo o que faz nascer dá tesão. Mais do que o sexo, é o olhar a fonte autêntica do prazer. O homem gosta de olhar, de abraçar com sua visão, envolver com sua consciência. A mulher curte ser olhada, penetrada em seu brilho, encantando tudo ao seu redor com sua exibição.

É muito comum a discussão sobre qual o ato mais erótico: beijar ou transar? Os tradicionais votam pelo sexo. Outros muitos defendem o beijo. Eu já acho que erótico mesmo é sorrir junto olhando-se nos olhos. Já notou que a maioria das pessoas desvia o olhar ao sorrir? Sorrir olhando nos olhos é ter prazer de dentro do outro. Daí pro sexo é um pulo…

Sorrir olhando nos olhos é a imagem perfeita de uma boa relação sexual. É muito comum que a mulher se concentre demais em seu próprio prazer e se feche em seu interior (ela sorri desviando o olhar), ou que o homem concentre-se demasiadamente em dar prazer e esqueça de sua própria energia (ele olha mas não sorri). Os parceiros podem também não revelar seu prazer ao outro e evitar se olhar durante o orgasmo, como se os olhos do outro reprimissem ou restringissem o prazer. Eis um sintoma do olhar negativo, que não expande o amor. Um bom olhar tem de aumentar a loucura, criar e não fechar espaços. Se isso for treinado cotidianamente, os olhos dos dois vão se procurar espontaneamente durante o orgasmo.

Um bom olhar é pura potência, capacidade de explosão em gestos, vidas, atos e mundos. Como um holograma, ele projeta tanto os palcos de manifestação quanto os personagens e enredos possíveis. Um bom olhar contém tudo aquilo que acontecerá naquela noite. O que só comprova uma hipótese minha: sexo bom é aquele que não é necessário. Sexo é bom quando não precisa acontecer para acontecer, aquele que já rola sem rolar nada, que já estava acontecendo pelo olhar. Tente fazer amor em cada gesto, sem precisar do sexo em momento algum e, quando ele de fato acontecer, me conte como foi.

A epígrafe do já clássico Ensaio sobre a Cegueira, de José Saramago, nos instrui: “Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara”. Ele parou por aí devido ao contexto da obra, mas acho que poderíamos continuar, não?

Se podes olhar, vê.
Se podes ver, repara.
Se podes reparar, contempla.
Se contemplas, enlaça.
Se enlaças, penetra.
Se podes penetrar, ama.

Blog Widget by LinkWithin

Para transformar nossas relações

Há algum tempo parei de escrever no Não2Não1 e comecei a agir de modo mais coletivo, visando transformações mais efetivas e mais a longo prazo. Para aprofundar nosso desenvolvimento em qualquer âmbito da vida (corpo, mente, relacionamentos, trabalho...), abrimos um espaço que oferece artigos de visão, práticas e treinamentos sugeridos, encontros presenciais e um fórum online com conversas diárias. Você está convidado.



Receba o próximo texto

17 comentários »

  • Dani

    Esse texto explicou o porque eu gosto tanto de olhar nos olhos… quando converso, quando me exponho, quando discuto, quando brigo, quando escuto, quando amo, sempre. O porquê disto me ser tão importante e essencial. Transcende o ser observado e desperta um sorriso sutil nos meus lábios!

    E o texto ainda foi além… me fez entender a intensa magia provocada por um olhar no objeto contemplado! Um olhar intenso nos olha por dentro de n[os e nos descobre toda! Nos arrepia! Provoca cócegas! Faz sorrir! E ficar em êxtase muito tempo só de lembrar!

    Obrigada por me inspirar, Gustavo!
    Beijo
    Dani

  • Dani

    Esse texto explicou o porque eu gosto tanto de olhar nos olhos… quando converso, quando me exponho, quando discuto, quando brigo, quando escuto, quando amo, sempre. O porquê disto me ser tão importante e essencial. Transcende o ser observado e desperta um sorriso sutil nos meus lábios!

    E o texto ainda foi além… me fez entender a intensa magia provocada por um olhar no objeto contemplado! Um olhar intenso nos olha por dentro e nos descobre toda! Nos arrepia! Provoca cócegas! Faz sorrir! E ficar em êxtase muito tempo só de lembrar!

    Obrigada por me inspirar, Gustavo!
    Beijo
    Dani

  • denise

    Obrigada pelo artigo

    Agora entendo porque gosto tanto de olhar uma pessoa de quem gosto. Já saímos juntos como amigos, mas nos afastamos pois depois de tantos olhares comecei a desejá-lo e ele não queria um namoro. Mas ele continua só e sempre me olhando, pois nos vemos e ficamos no mesmo ambiente tr~es vezes por semana, em reuniões. Saber a importância do olhar, me deixou feliz por saber que mesmo sem querer um compromisso, no fundo ele deve sentir algo… ele ainda me olha…

  • Vaninha

    lindo..

  • ju

    gostei… como fazer quando os 2 desviam o olhar… o que pode ser?

  • lais

    eu achei esse texto muito bom…pq ele fala totalmente da vida das pessoas…e se encaixou comigo!!

  • Delta Fox

    Texto muito bom! Dou muita importancia ao olhar, que tem a riquesa de”alarmar” sentimentos que as vezes estão camuflados pela superficialidade… Mesmo quando não conhecemos uma pessoa, o olha dela fala bastante…

  • Dinheiro, beleza, inteligência… O que faz um homem atraente para as mulheres? | Não Dois, Não Um: Um blog sobre relacionamentos lúcidos

    […] só ela. Todos nós, homens e mulheres, somos mendigos absurdamente carentes de olhares. Queremos nos sentir vivos – e nada melhor para isso do que uma pessoa com olhos brilhantes ao […]

  • Entrevista sobre divórcio, separação, apatia, abandono e outros arredores do fim | Não Dois, Não Um: Um blog sobre relacionamentos lúcidos

    […] geral, é um processo que ocorre com ambos, que se olham de modo opaco. Assim eles ficam mais feios um ao outro e menos generosos. Ele se dão menos […]

  • Pâmella

    Gustavo, mais uma vez, parabéns pelo excelente texto. Eu fiz um favor a eu mesma, imprimi o mesmo e o guardei comigo. Egoísmo não? Mas é que faz sentido. Toda vez que eu receber uma visita em casa, e entre outros entretenimentos e de conversas, vou sugerir seu site. Dando continuidade do assunto vou mostrar esse pedaço de papel, que é uma jóia rara. O olhar é uma passagem. Acredito muito nisso. E como pode uma simples atitude, de olhar, pode causar tanta diferença á dois. E é maravilhoso olhar nos olhos, dar passagem a invasão de sentimentos, é como abrir portas e janelas do nosso coração e deixar a emoção dançar dentro da gente, durante áquele olhar.

    Mas eu fiquei curiosa, em pleno dia 25/12/06. Natal Gitti, como assim escrever no natal?
    Desejo felicidades pra vc e desejo também esse olhar ao qual vc mesmo sugere. Parabéns Gitti.

  • Gustavo Gitti (autor)

    Pâmela,

    Que louco isso: mostrar o Não2Não1 para visitas. ;-) Depois me conta as reações.

    Sobre a data, eu mudava direto a data dos posts para acertar a apresentação deles na home, isso no template antigo. Vários posts não estão mais com a data em que foram escritos.

    Mas eu tenho alguns posts de Natal. Lembro de ter escrito um rapidinho no dia 25 depois do almoço, não sei em que ano.

    Beijo.

  • Pedro

    Gustavo ….

    Adorei seu texto.

    Sou Portugues teno 47 anos e sou casado. Bem na vida e com a vida.

    Só que há tempos, com um simples olhar de uma jovem de 27 anos, na esplanada de um café..olhamos um para o outro…e nem nos conhecemos..fiquei completamente louco pela jovem moça . Já lá vai 1 mes
    nao consigo esquece la…. enfim sao olhares mortais.

    Um abraço

  • sissi

    O olhar…aqui meditando estou encantada com a supremacia do ato de olhar…sentir a essencia bem mais profunda e viajar nas emoçoes da alma

  • Miriam

    parabéns pelo texto, você conseguiu atingir o “âmago” do olhar.É no olhar que encontramos, vivemos e desvendamos sentimentos…

  • Oi Gustavo

    Nooosssa tava a dias procurando o significado do olhar, hj lendo teu texto me arrepiei, nossa é exatamente isso msm….Olha, eu conheço uma pessoa a anos só q do nada nosso olhar se encontrou e qdo chego em algum lugar q ele esteja ele procura meu oolhar e sorri e fikou com meu coração a mil de felicidade e sinto q é reciproco e cada dia q passa esse olhar tem ficado mais intenso, parece q consigo sentir o calor do seu corpo …nossa é mágico!!!!!!!

    bjoOoOoO

  • Fran

    Tudo maravilhoso, texto e autor…
    Pela primeira vez, procurava algo sobre o olhar…visitei o site, Não2Não1 não conhecia, chamou minha atenção. Amei.

    Parabéns!

    Beijos.

  • maria

    meu deus! yo estaba buscando en Internet algo para explicar lo que estoy sintiendo. He visto a los ojos de un hombre y él me ha mirado y ya no puedo dejar de pensar en él. Será verdad todo esto que você ha escrito?…